Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2005

Esperança sempre...

O Ano Novo está chegando e, com ele, a hora de refletir sobre o ano que passou e sobre o ano que virá.
Se no ano que passou você não teve tantas coisas positivas quanto esperava ter tido, transfira todas as suas esperanças para o ano que virá, afinal, a esperança nunca deve morrer, pois é ela que nos guia à conquista dos nossos sonhos.

Na verdade, todo ano tem suas coisas positivas. O problema é que diante de tantos problemas que enfrentamos acabamos por não perceber as coisas boas.

Além disso, o mundo, este ano, virou de pernas pro ar. Foram tragédias em todos os aspectos: ambientais, políticas e sociais. As pessoas perdem, com todas essas catástrofes, o que há de melhor nelas, a esperança. Mas  mesmo com tantas coisas ruins nos rodeando, jamais devemos deixar de crer num mundo melhor e de usufruir dos aspectos positivos de viver.

Viver e ser feliz é...

Sorrir pras pessoas nas ruas.Sorrir ao ver uma criança que é tão feliz por não ter preocupações.Sorrir com bobagens.Dar bom dia aos seus …

What's going on?

O que está acontecendo com as pessoas neste mundo? Estamos rodeados por uma realidade completamente absurda e muitas pessoas sequer ligam pra todos os problemas que as rodeiam. Eu não consigo aceitar que existam pessoas que ignoram tudo que está acontecendo na sua cidade, no seu estado, no seu país e no mundo. Como podem ser tão alienadas a ponto de não saberem nem o que está acontecendo na sua esquina?


Seria tão bom se todas as pessoas lessem ou vissem o jornal ao menos uma vez por dia. E seria melhor ainda se, pelo menos, passassem os olhos pela página policial. Todos os dias os jornais nos bombardeiam com notícias que nem ao menos paramos para refletir o quão absurdas são, já que se tornaram parte do nosso cotidiano. Eu era uma dessas pessoas que considerava a página policial chata. Achava que bastava eu saber as notícias de violência relacionadas a minha cidade, para que assim eu me mantivesse atenta aos perigos a que ela nos expõe. Até que comecei a perceber que faço parte do mund…