10 de mar de 2006

Nossos verdadeiros melhores amigos

Amizade é uma palavra muito bonita e um sentimento maravilhoso. Ultimamente tenho pensado bastante a respeito dela, e cheguei a uma conclusão a qual todos deveriam chegar. Na verdade sempre me diziam isso e eu acreditava, mas ainda não havia tido uma prova de que era verdade: " Seus pais são seus melhores amigos."

A questão que me intrigava quando eu era pequena era de como meus pais podiam ser meus melhores amigos se eu não podia contar pra eles meus segredos, se eu sentia vergonha de falar dos meninos que eu gostava, das travessuras que eu fazia e dos meus sonhos bobos? Como podiam ser meus melhores amigos, se na minha adolescência não tinha coragem de contar-lhes sobre garotos e tinha vergonha de esclarecer minhas dúvidas sobre sexo?

O tempo passava e eu inveja amigas minhas que tinham um grau de intimidade bem mais elevado com seus pais,se comparado ao meu. Eu sempre tentava criar coragem de contar coisas mais íntimas pra eles, mas na hora me dava medo da reação que podiam ter. Até que um dia tomei coragem e contei que estava ficando com um guri de outra cidade em minha praia. Minha mãe e meu pai já sabiam de algumas coisas, até porque eu sempre pensava que quando eu tivesse um namorado eles não deveriam sofrer um choque tão grande quando recebessem a notícia. Eles ao menos deveriam saber que eu já havia beijado na boca e saber de alguma histórinha pra não pensarem que eu não sabia o que estava fazendo. Quando contei desse ficante me surpreendi com a reação deles. Reação nenhuma. Só algumas piadas de meu pai, uma leve irritação de meu irmão, que mudou completamente quando conheceu minha ótima escolha, e uma felicidade de minha mãe. Até aí eu tinha dado um grande avanço, e maior ainda quando contei que deixara de ficar com o garoto e tinha passado a namorá-lo. E que ainda por cima eu teria que viajar pra outra cidade para ver meu namorado até que ele viesse morar na mesma cidade que eu.

O tempo passou e tive brigas e desentimentos com meu namorado. Um deles me deixou em depressão profunda. Chorava sem parar e não tinha vontade de fazer nada. Foi nesse momento que descobri em meu pai um amigo maravilhoso e tive certeza de que minha mãe era mais maravilhosa do que eu já imaginava. Até meu irmão me surpreendeu. A partir daquele momento descobri que só haviam três pessoas com quem eu podia contar sempre e pra tudo. Claro que o apoio de uma amiga foi essencial, mas não garanto que eu vá estar sempre por perto dela, já dos meus pais, isso eu tenho certeza. Eles fariam tudo por mim assim como eu faria tudo por eles. E se alguém me perguntar quem são meus melhores amigos eu responderia sem pensar duas vezes: " MEUS PAIS".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!