18 de jul de 2006

Deus não chega até mim

Segunda - feira, às 19h, dispensei meu namorado para acompanhar minha mãe e minha tia em uma palestra espírita. Eu já havia ido outra vez, mas minha mãe não. Chegando no local sentei-me de novo na última fila. Ao meu lado estava sentado um guri que aparentava ser mais novo. O engraçado que ele estava sozinho. É difícil ver jovens indo sozinhos à palestras religiosas, cultos ou missas.


Fiquei ali sentada por uma hora ouvindo o palestrante falar. Ele era um cara jovem, devia ter uns 30 e poucos anos. Por mais que falassem que ele era um cara legal e bom, eu não sei por quê não saía da minha cabeça que ele não era aquela pessoa que tanto elogiavam. Desculpem amigos, mas certamente isso faz parte da minha recente personalidade que diz que ninguém é perfeito, pelo contrário, tudo mundo é extremamente imperfeito. Sei lá, ele parecia meio canalha, aquela carinha de marido fiel, pai bondoso e religioso devotado não me convencia. Que Deus me perdooe por julgar as pessoas, principalmente seu eu estiver errada.


Bom, pra começar o palestrante começou a responder algumas perguntas anônimas que deixavam em seu balcão. Tais como: beber cerveja tem a ver com espirito? auxiliar financeiramente um aborto pode me trazer consequências? Como lidar com a traição? e blá blá blá...


Ele falou que ninguém era perfeito respondendo à última pergunta, que todos estavam fadados ao erro, e nisso eu concordava com ele, afinal ele certamente estava longe da perfeição (coisas de Tássia). Mas daí, ele veio com um papinho brabo de que deveríamos perdoar uma traição por que de repente ela se dava por causa de acontecimentos de vidas passadas. Por ter traído alguém na vida passada, você pode ser traído nessa vida. Se tem uma coisa que não gosto no espirítismo é isso. Que mania que eles têm de dizer que tudo de mal que nos acontece agora é pelo mal que fizemos em outras encarnações. Se isso for verdade, que fique claro que não concordo. Poxa, deveríamos aprender com os erros e pagar por eles nessa vida. Eu nem sei quem eu era antes. E outra aceitar traição eu já deixei bem claro que não aceito...mas se ele aceitar da sua bondosa esposa e quiser ser mais um corno manso na Terra...bom daí o problema é dele, eu não tenho nada a ver com isso.


Depois disso, ele começou a falar sobre amar ao próximo como a sí mesmo. A primeira lição dele é de que devíamos amar nós mesmos para que pudéssemos amar aos outros. Também concordei com ele nesse aspecto. Amigas já haviam me dito isso. Ok, pus na minha cabeça oca e teimosa que a partir de então eu começaria a me amar mais. Só que daí ele se contradizeu e confundiu minha cabeça. Por que no fim das contas ele falou que devíamos amar mais aos outros que a nós mesmos. Ah! desisto. Pensei em fazer o mesmo que o cara que estava sentado um pouco a frente : tirar um bom cochilo! Mas desisti, resolvi tentar botar algum aprendizado dentro da mente! Não deu certo, saí de lá teimosa e decepcionada.


Porém, antes de sair teve o tal do passe. Haviam 21 médius, luzes apagadas, uma bela canção tranquilizadora e o cara falando palavras bonitas. "Fechem os olhos" - ele falou. Eu não fechei. Comecei a análisar as pessoas e os médiuns. Pessoas concentradas de olhos fechados, médiuns da mesma forma porém de mãos erguidas. Alguns médiuns bocejavam. Será que estavam entediados? Na hora do Pai nosso, o guri do meu lado rezou tão alto e tão fortemente que cheguei a me assustar.


Sai de lá falando pelos cotovelos, e por sinal não havia gostado da decoração do lugar.
Não, não era falta de respeito, nem falta de fé. Eu acredito em Deus e em vida pós - morte e de todas doutrinas a que mais gosto é a espírita. Mas Deus não chega até mim por lugares ou doutrinas, foi isso que descobri. Talvez ele chegasse em mim através dos olhos de uma criança que me faz sorrir quando estou triste, ou de um idoso abandonado epla família que me faz chorar quando estou feliz. Talvez ele chegue até mim com esses ensinamentos da Terra.


Mas, enfim, saí de lá decepcionada. Será que eu nunca acharia um lugar em que eu me afinasse e pudesse frequentar? É, talvez não...não sei se irei novamente às palestras de segunda. Talvez valha a pena insistir...ou talvez seja melhor eu não me decepcionar mais...Não com Deus, com ele jamis me decepciono, só com seus mensageiros.

6 comentários:

  1. Iaii tata fazia tempo q nao passava por aki!! ERRO mew ok? ehjehehe bem vi que tu fez essa visita aí pra tirar pensamentois ein, tanto q analisou a tudo e todos que estavam por perto... ´legal essa cosia de espiritismo, uma vez estava mtu mal e fui tomar um passe mas foi individual e foi mtu legal sai de lá mtu bem. Temos que ver que ás vezes nossas idéias não batem com a de outros mas isso não quer dizer que um ou outro esteja errado só enxergam de diferentes formas.. sei lá se eu falei besteira iauheaiuau =P
    bjosss
    Rapha

    ResponderExcluir
  2. Oie Mulé

    bem, apesar de definirmos q religião é um assunto bomba, vou contar.
    Sabe, Deus é o meu melhor amigo. E cheguei a conclusões a não mto tempo parecidas com as tuas: não existe religião ou doutrina que vai me levar até Deus.
    Te aconselho a ler um livro chamado "Jesus de Pés Sujos". É um livro fora de religião, que apenas debate sobre Cristo. Ele começa dizendo que Jesus não fundou nenhuma religião e sequer ordenou q isso fosse feito. Mto, mto, mto bom.
    E, como vc sabe, Ele é o homem que eu amo tanto a ponto de planejar tatuar o nome dele!
    bjokes

    ResponderExcluir
  3. tássia,
    leia um livro espírita!

    ResponderExcluir
  4. Here are some links that I believe will be interested

    ResponderExcluir
  5. Looks nice! Awesome content. Good job guys.
    »

    ResponderExcluir
  6. Great site lots of usefull infomation here.
    »

    ResponderExcluir

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!