27 de set de 2006

A regra do jogo da vida!

Ai ai ai...tô muito sem criatividade! Odeio ficar sem idéias para escrever.Falar sobre problemas já está me cansando.Reclamar não adianta porque nada acontece. Criticar também não, porque talvez nem todos compartilhem da mesma opinião que eu. Enfim...nada a declarar...


Ou melhor, tenho uma coisa pra falar sim. E essa coisa com certeza vai deixar algumas pessoas que lêem meu blog felizes. (?) Eu tô de bem comigo mesma. Eu tô tranquila. E sabem por quê? Porque finalmente percebi que eu tenho que dar importância a mim mesma antes de dar aos outros. Afinal, o ditado é velho: "Se eu não me der valor, quem vai dar?"


Descobri que quando nasci só haviam familiares perto de mim, e que amigos eu fui conquistando ao longo dos tempos. Amigos que nunca mais vi e amigos que há pouco conheci. Descobri que nem família é pra sempre. E portanto, descobri, que eu sou capaz de viver sem pessoas que um dia já fizeram parte da minha vida. E por mais que isso possa doer, descobri que essa é a dura regra do jogo. É lei natural da vida. Acho que tendo consciência disso eu já tenho um consolo pra amenizar as dores. Afinal, uma das maiores dores que um ser humano pode sentir é a dor da perda. Dor que nos remete ao sentimento nomeado com a palavra mais bonita e que, ao mesmo tempo, pode ser a mais triste do mundo. Remete à Saudade. Ah...conviver com a saudade é bem complicado...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!