Pular para o conteúdo principal
Que Salsinha o quê, ela quer é uma Pimenta Malagueta!

Mulher é um bicho triste mesmo. Ela pode estar vivendo com um cara lindo, em um relacionamento estável, sem brigas, sem desentendimentos, pure love. Mas, ela não vai estar plenamente satisfeita. Alguma coisa ela vai achar nele que a incomode. Talvez nem seja nele, seja nela. Ela sempre vai sentir falta de um temperinho. Na verdade, ela não vai querer um temperinho qualquer, não é uma salsinha qualquer que vai satisfazê-la. No fundo ela quer mesmo é uma pimenta, daquelas bem picantes e bem raras, uma Pimenta Caiena. Falando nossa língua: o que é fácil ela não vai querer, ela vai querer o mais difícil. Ou seja, o platônico. Dá pra começar a me entender?

Toda mulher sonha com uma grande paixão. Uma paixão arrebatadora; daquelas pra não se esquecer nunca mais; que provoca suspiros involuntários; que tira o fôlego só de lembrar; que faz ela se aventurar fazendo coisas escondidas; que faz ela arder de desejo e de amor. Não precisa ser uma paixão para a vida toda, para casar e ter filhos ao estilo Sazón. Pode ser uma paixão passageira. Pode ser uma paixão só pra ficar na memória. Uma paixão forte feito alcaparras! A paixão vai ser melhor ainda se for uma conquista obtida depois de uma batalha de longos anos. Aquela paixão com um amor platônico que, felizmente, um certo dia, deixa de ser platônico. Há pouco fiquei sabendo de uma tia que já está casada, tem 40 e poucos anos e ainda tem uma paixão platônica. Isso é injusto! Totalmente, absurdamente injusto! Nenhuma mulher deveria amar sem ser correspondida. Hmmm... mas se a paixão for correspondida, será um paixão Malagueta. Essa sim é A PAIXÃO!

Paixão platônica até que é divertida. Aquele frio na barriga só de passar pela pessoa amada. Aquele disparo acelerado do coração. Aquela gagueira ao falar com ela. Ou aquela vermelhidão no rosto, um típico pimentão! Mas essa paixão é divertida até certo ponto. Depois de um tempo perde a graça. Pior ainda, se a paixão for correspondida por alguns dias, poucos, não o suficiente para matar o desejo. Nennhuma mulher é capaz de se contentar com Gergelim, se sempre quis provar um Gengibre! Toda mulher deveria se casar com sua ex-paixão platônica! Aí sim o mundo seria perfeito e teria o tempero ideal.

Comentários

  1. mazaaa tri entendida dos temperos então, hahaha
    mas, não tenho te dito isso desde março? mulheres não ficam satisfeitas nunca (ou quase nunca)

    beijão

    ResponderExcluir
  2. Ai amigaaa, esse teu testo dá uma foooome...!
    hehehehehe

    Pimenta neles, Tata!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Ai amigaaa, esse teu texto dá uma foooome...!
    hehehehehe

    Pimenta neles, Tata!!!!!

    ResponderExcluir
  4. por favor... apaga o primeiro post uahuahauhauhauha

    e esse tbm

    bjo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo passa, o tempo voa...

"Não deixe nada pra depois, não deixe o tempo passar. Não deixe nada pra semana que vem, porque semana que vem, pode nem chegar." A Pitty falou tudo né? Quem sabe o dia de amanhã? Deus? Talvez. Não sou exemplo de organização, mas sempre procuro diminuir ao máximo minhas pendências. Só durmo se estou caindo de sono mesmo. Pois se ainda sou capaz de pensar, ainda sou capaz de fazer o que tenho pra fazer. As olheiras que se danem. Nem as disfarço (tenho preguiça).

Carrego sempre comigo um bloquinho de notas (cafonérrimo, a propósito). Nele vão tarefas que tenho que cumprir, trabalhos a fazer, lembretes, dicas de filmes e livros que recebo e, acima de tudo, idéias, muitas idéias. Deixar pra depois faz com que eu fique sobrecarregada, me estresse e acabe desistindo de muitas coisas. Por isso, me dedico muito aos meus "deveres" que eu mesma me imponho e vou riscando eles do bloquinho conforme vou cumprindo-os. Posso ter preguiça de lavar louça, mas meus textos, trabalhos …

Entrevista: Carol Teixeira

LOUCA PELA VIDA
“Pessoas mesmo são os loucos, os que são loucos por viver, loucos por falar, loucos por serem salvos (...)”. Essa é uma parte de um poema de Jack Kerouac que Carol Teixeira tem estampado na parede de sua sala. É outra maneira que Carol encontrou de transbordar, como se não bastassem as frases tatuadas em seu corpo, escritas em seu blog e em seus livros. Carol é assim, transparente. Seu corpo, seu jeito, sua casa, seus livros, tudo é ela. A escritora e filósofa de 28 anos é autora dos livros “De Abismos e Vertigens” e “Verdades & Mentiras”. É colunista da Cool Magazine e dos sites http://www.lpm.com.br/ e http://www.queb.com.br/ e editora da nova Revista do Beco. Já escreveu peças de teatro, fez programas de rádio, participou de um reallity show, viajou pelo mundo, foi dona de bar, ama a noite, Nietzche, Caio Fernando Abreu, Fred e, acima de tudo, a vida.
Tu já passaste por três cursos: Jornalismo, Direito e Filosofia. Desististe dos dois primeiros seguindo firme com…

Textos para Capricho (2 em 1)

Moda verão...qual a tendência de corpo pra próxima estação?O verão vem chegando e a as academias vão superlotando. Dois meses antes de ir pra praia, guris e gurias vão em busca do corpo perfeito. Meio difícil, pois o corpo perfeito não se atinge em dois meses e, às vezes, nem em anos. Talvez com muito silicone, suplemento, musculação e principalmente dedicação, mas não da noite pro dia. Isso se a moda for ser bombado (a) ou saradérrimo(a), é claro.Cuidado, o conceito de corpo perfeito varia em média a cada cinco anos. Não é só roupa que vira tendência, corpo também. Que tal se um ano após colocar seu silicone a moda vira seios pequenos, como nos tempos em que Cláudia Raia, Adriane Galisteu e Carolina Ferraz eram as tops? Nada muito improvável, afinal, no ano das mulheres samambaias, frutas e por aí vai, gostosas como Juliana Paes e Débora Secco estão investindo na próxima tendência: ser magérrima. Atualmente, estão pesando em torno de 47, 50 quilos. Corpo e moda tem tudo a ver. Ningué…