19 de mai de 2007

Falsas lembranças inesquecíveis

Recordar é viver, como dizem por aí. Recordações ruins nos fortalecem, já as boas, alegram nosso coração. É uma pena que não possamos ter todas as recordações boas que gostaríamos de ter. Mas então, se a vida é feita de lembranças, que mal tem em criar algumas falsas, porém boas lembranças, para que nossa vida fique mais colorida e nosso coração mais aquecido?

Eu, por exemplo, gosto de lembrar de vários momentos lindos pelos quais jamais passei. Nunca mais esquecerei daquele baile de formatura que não aconteceu. Eu estava em um lindo vestido rodado que nunca foi costurado. Dançava uma música que não tocou. E por ser a garota mais linda da noite conquistei o rei do baile que não conheci. Também nunca esquecerei o dia em que roubei um beijo de quem tanto queria por impulso. Lamento não ter sentido os lábios dele.

Ainda lembro da história de amor, digna de novela, que ainda não vivi. Dos filhos que ainda não tive. Da viagem com meus melhores amigos que não vejo há tempos que não houve. Lembro também do melhor dia da minha vida, que ainda não chegou. Foi quando conheci minha alma gêmea que não sei se existe. Uma chuva que não caiu me molhava e me deixava com frio. Trombei com um jovem desconhecido que ainda não conheci. Ele tirou seu sobretudo e me cobriu. Nosso olhar nos conduziu a um beijo longo e eu acabei nos braços que me aqueceriam pelo resto de nossas vidas. Ainda não me sinto aquecida, entretanto.

Lembranças são como filmes, novelas, romances e músicas que são feitas para que nos imaginemos fazendo parte delas. Quem dera se cada vida rendesse alguma história. Se eu pudesse escolher que filme, livro, novela ou canção seria a minha vida, seria o que descrevi acima. Não há nada de mal em sonhar acordado feito uma adolescente apaixonada. Imaginar uma linda história só pra ficarmos felizes. Lembranças boas, mesmo que falsas, movem nossa vida. Ainda mais se nossa vida anda meio parada.

3 comentários:

  1. Eu acho que as falsas lembranças são as melhores coisas da vida.
    Porque, diferentemente do passado, do presente e do futuro, nas falsas lembranças a gente pode lembrar do que quiser, e ser feliz pela lembrança das coisas boas, mesmo que elas não tenham existido :)

    Ficou confuso, mas eu quis dizer que gostei do post ;)

    ResponderExcluir
  2. Mauro Castro22/05/2007 21:08

    Eu tenho uma história de vida bem rica. Sou feliz por isso. Mas não me dou por satisfeito, sabe. Baseado em "fatos reais" eu manipulo um pouco a realidade a ponto de deixá-la ainda mais atraente. Acho que sou o que costumam chamar de "mentiroso".
    Há braços!!

    ResponderExcluir
  3. Estou de volta. Desculpe a ausência! Tu sabe que eu te adoro e jamais te abandonarei.

    Tássia, tá apaixonada? Esse não é teu estilo de texto, hein.
    Mas, ao invés de ficar lembrando coisas falsas, eu prefiro imaginar futuros agradáveis. Sei lá, aquela matéria minha que rendeu o meu primeiro Prêmio Esso, o dia que eu vou comprar minha casa em Fernando de Noronha, ou então a primeira vez que beijei a famosa moreninha do vestido floreado... hahahaha

    beijos

    ResponderExcluir

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!