Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2008

DOIS LADOS...ou +

Andei lendo o perfil do meu blog (realmente eu não tinha o que fazer...) e comecei a pensar sobre a maneira como as pessoas nos enxergam. Conclui que somos diferentes aos olhos de qualquer um, seja pro namorado, pro pai, pra mãe ou pro cachorro. Ninguém enxerga ninguém da mesma maneira. E, talvez , todas essas maneiras de nos verem estejam corretas. Afinal, o ser humano é 2 em 1, tem duas caras, dois lados, duas personalidades, ou até mais que duas. Por isso me desafiei a pensar nos possíveis dois lados de uma mulher qualquer vista aos olhos de outros - confesso que algumas frases podem ser correspondentes a mim, não deu pra disfarçar, mas outras são inspirações de algumas cenas que já vi.



Pros clientes "a atenciosa", pros colegas de trabalho "a folgada";



Pros conhecidos"a simpática", pros estranhos "a metida";



Pros amigos "a engraçada", pros desafetos "a mal humorada";



Pra quem a ama "a linda", pra quem a odeia "a…

Acreditando em MENTIRAS

Já faz tempo que eu descobri quetodo mundo mente pra mim. Talvez minha carinha de boba, faça as pessoas pensarem que é fácil de me enganar. Mas quem se enganam são elas. Porque assim como faz tempo que descobri que todos me mentem, faztempo que eu descobri que eu sei fingir que acredito. Não é tão complicado de entender quanto parece.
Nasci com um defeito: cara de tonta. Talvez até, com cara de cega e surda. Mas se eles pensam que me enganam, estão enganados. Descobri que assim como tenho cara de sonsa, tenho a astúcia de uma serpente, fico na espreita, só observando, até chegar a hora de dar o bote. Pois é, talvez esse bote esteja demorando, como muitas amigas me falam, mas é que sou perfeccionista e, por isso, preciso do bote perfeito. Porque se eu me precipitar, posso perder a razão, e como já perdi meu coração, só me resta a razão.
Mentiras são arremessadas de todos os lados: vêm da família, de amigos, de colegas de trabalho, de namorado, de inimigos e até de um qualquer. E eu devo…

Tudo que falam do Brasil é mentira...

Brasileiro é um povo solidário. Mentira. Brasileiro é babaca.

Eleger para o cargo mais importante do Estado um sujeito que não tem escolaridade e preparo nem para ser gari, só porque tem uma história de vida sofrida;

Pagar 40% de sua renda em tributos e ainda dar esmola para pobre na rua ao invés de cobrar do governo uma solução para pobreza;

Aceitar que ONG's de direitos humanos fiquem dando pitaco na forma como tratamos nossa criminalidade...

Não protestar cada vez que o governo compra colchões para presidiários que queimaram os deles de propósito, não é coisa de gente solidária. É coisa de gente otária.

Brasileiro é um povo alegre. Mentira. Brasileiro é bobalhão.

Fazer piadinha com as imundícies que acompanhamos todo dia é o mesmo que tomar bofetada na cara e dar risada.

Depois de um massacre que durou quatro dias em São Paulo, ouvir o José Simão fazer piadinha a respeito e achar graça, é o mesmo que contar piada no enterro do pai.

Brasileiro tem um sério problema. Quando surge um escâ…

Vestibular

Hoje pela manhã, ao ver vários jovens entrando pelos portões do colégio Protásio Alves rumo ao teste mais esperado da vida deles, até então, lembrei de quando eu estava no lugar deles, há uns três anos atrás. Ao longo do 3º ano eu costumava assistir às aulas pela manhã e, à tarde, eu assistia às aulas de reforço das matérias mais chatinhas. As aulas de reforço eram gratuitas e oferecidas conforme as vagas para os alunos que estavam mal. Eu não estava mal, mas como quem está nunca procura ajuda, eu que estava bem me aproveitava da displicência alheia e utilizava as vagas disponíveis para reforçar meus conhecimentos para o vestibular e aumentar minhas notas em aula conseqüentemente. Eu sempre tentava incentivar minhas melhores amigas preguiçosas a irem comigo, mas não adiantava muito. Sempre iam comigo as que estavam tão bem ou melhor que eu nas aulas. Além disso, eu tinha inglês algumas vezes por semana em outra escola. Então, nos últimos meses de aula entrei no cursinho pré- vestibula…

Não fui eu!

Por: David Coimbra (fugindo ao padrão do blog, esse texto não é meu, mas como vale a pena ser lido, resolvi postar)

Fosse acreditar nos cartões de fim de ano, estaria explodindo de amor-próprio. Acharia que lojas, empresas de construção, farmácias, vereadores e agências de publicidade me amam verdadeiramente. Não só isso: acharia que nada é mais importante do que eu, para eles. "O mais importante para nós é você!", juram-me todos.

Mas não é verdade, sei que mandam esses cartões para todo mundo. Então, nem os abro. Recebo um envelope, aqui na Redação, vejo que é de felicitações, bibibi, e enfio-o direto na lata de lixo ao lado da mesa.

Fico pensando nas árvores, quando faço isso. Quantas árvores continuariam vivas, fazendo fotossíntese com plena alegria, se ninguém enviasse cartão de Boas Festas? Quantas florestas? Vejam, vegetarianas, como também posso ser ecologicamente correto.

Mas a fúria que se abate sobre as pessoas para desejar alvíssaras aos outros é tão intensa, tão irre…