Pular para o conteúdo principal

GrAmMY: Cinco vezes Amy!!!!!

Tudo bem que Amy Winehouse não é um bom exemplo para os jovens, mas dizer que ela não merecia os prêmios do Grammy, devido ao excessivo uso de drogas, já é demais. Pelo que eu saiba, o Grammy é uma premiação de MÚSICA e, entre seus critérios de avaliação, não entra bom ou mau comportamento.
Natalie Cole declarou que "nós temos que parar de premiar o mau comportamento”. Concordo, se isso significar que a mídia deve dar menos bola pra quem não faz nada a não ser chamar a atenção, tal como Britney Spears, Lindsay Lohan e Paris Hilton.

Acontece que diversos artistas que admiramos têm históricos de vida manchados. Eis aí (http://guiadoscuriosos.ig.com.br/index.php?at_id=51561) uma lista de nomes de famosos que foram presos por porte ilegal de drogas: John Lennon e Yoko Ono, Gilberto Gil, Rita Lee, Djavan, Tony Bellotto, Lobão, Belo, Marcello Anthony e Macaulay Culkin. Além destes, há vários que enveredaram por um caminho mais pesado e morreram de overdose, tais como: Elis Regina, Jimi Hendrix, Jim Morrison, Janis Joplin, Kurt Cobain, Tommy Bolin (guitarrista do Deep Purple), Keith Moon (baterista do The Who), Sid Vicious (baixista dos Sex Pistols), John Bonham (baterista do Led Zeppelin), James Honeyman-Scott e Pete Farndon (guitarrista e baixista do The Pretenders respectivamente), Hillel Slovak (guitarrista do Red Hot Chilli Peppers), Bradley Nowell (vocalista e guitarrista do Sublime), Johnatan Melvoin (tecladista do Smashing Pumpkins), Dee Dee Ramone (baixista dos Ramones), e recentemente o ator Heath Ledger. Mas alguém deixou de admirar o trabalho deles por causa de suas escolhas pessoais? Como diria Cazuza, "meus heróis morreram de overdose". Talvez essa listinha grande já sirva de exemplo de que não adianta fazer tanto sucesso pra botar tudo a perder no fim das contas por causa de um vício que mata.

O X da questão é que o Grammy não premiou o mau exemplo, até porque ninguém disse que ela merecia 5 gramophones por estar se matando, mas sim por fazer um bom trabalho. Não dá pra misturar o pessoal com o profissional. Que cada um cuide da sua vida, que já dá muito trabalho, e deixe que os outros cuidem da deles. A consciência do bom ou mau exemplo tá na cabeça de cada um.

Comentários

  1. Eu concordo com você, é óbvio que ela agiu extremamente errado em se drogar, mas ela tem uma voz linda e é isso o que importa para sua premiação.

    Beijão :*

    ResponderExcluir
  2. É isso aê!
    Bem vinda ao TDB!!
    (;
    :******

    ResponderExcluir
  3. tatinha..to lendo direto o teu blog!! mto bom garota!! hehe

    eai jah viu se jah saiu alguma coisa na revista?
    beijoooo

    ResponderExcluir
  4. Essa lista é triste.
    Espero que ela não morra de overdose!

    Seu blog é tão legal,
    de tudo um pouco, um pouco de tudo.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. È realmente nossos pontos de vista quase quase se bateram. Má sei lá, acho q ando muito amarga ultimamente. Hehehehe! Beijos e boa semana p/ vc! ;)

    ResponderExcluir
  6. vc é filha do mick com a bianca ou com a luciana gimenez ??? kiss

    ResponderExcluir
  7. drogada ou não, Amy "Casa de Vinho" (irônico :P) tem um baita talento.
    E até tapou os peitos da sua tatuagem obscena com delineador só pra receber os prêmios :B

    beijos
    :*

    ResponderExcluir
  8. Convido-te para apareceres lá no Shiuuuu... é logo ali ao virar da esquina.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!

Postagens mais visitadas deste blog

A chata existência dos chatos

Faz tempo que quero escrever sobre pessoas chatas, mas é meio difícil falar sobre elas. É que eu me irrito demais com pessoas chatas. Me irrito justamente porque elas são como são, chatas! Pior que isso, têm chatos que, muitas vezes, são legais e, portanto, você não pode ser estúpido com eles, pois se não, até nos momentos que eles deveriam ser legais, eles vão ser chatos. Complicado não?
Eu, que também devo ser chata pra algumas pessoas, não tolero determinadas chatices. Eu as engulo no osso. Muitas vezes, sou grossa, respondo, dou indiretas, ignoro. Mas o chato pós-graduado não percebe e continua me chateando. Vou dar um exemplo. Sou umas pessoa que detesta ser interrompida em qualquer circunstância (absolutamente qualquer circunstância). Não gosto de ser interrompida no banho, no telefone, quando escrevo, quando leio, quando trabalho e até quando não faço nada. Não gosto que me tirem o foco. Devo admitir que nesse sentido sou egoísta. Sempre acho que o que estou fazendo é mais inter…
Infância roubada

Crianças. Será que ainda existem? Em que momento a infância termina, nos dias de hoje? Eu deixei de ser criança parcialmente aos 12 anos, quando achei que as festinhas com a turma eram bem mais divertidas que as bonecas. Mas eu senti a chegada da adolescência normalmente. Percebi que meus interesses estavam mudando, assim como os da maioria dos meus amigos. Foi um processo natural e saudável. Mesmo virando adolescente nunca deixei de agir feito uma criança boba de vez em quando pra me divertir. O ideal é nunca deixarmos de ser crianças, nem que seja um pouquinho só. Mas esse foi o meu jeito de crescer. A maneira como as crianças crescem agora, é muito diferente.

As meninas largam as bonecas bem antes dos 12. Descobrem que é mais interessante maquiar a si mesmas do que maquiar rostos de plástico; As músicas que escutam não são mais ao estilo Chiquititas, Xuxa ou Balão Mágico. Agora a moda é ouvir Rebeldes (que não são órfãs vestidas de forma comportada, mas sim meninas q…

Gente que sabe escutar o outro

Sempre acreditei no poder da fala. No quanto é importante falarmos sobre aquilo que nos incomoda. Falarmos pros outros - amigos, terapeuta - ou pra quem está nos afetando. Talvez ainda acredite, mas apenas com as pessoas certas.
Gosto de falar naturalmente. Faz parte de mim. Assim como gosto de escrever. Além de escrever crônicas, contos e matérias, escrevo muitos emails. Os emails são as cartas que mando quando preciso conversar com quem não gosta de sentar frente a frente e olhar olho no olho. Não culpo, pois cada um tem suas fraquezas. O problema é que essas pessoas que leem minhas 'cartas' nem sempre respondem e, muito menos, as absorvem - o que é pior que não respondê-las. As que o fazem, respondem tão lindamente (mesmo quando a resposta não é o que eu esperava), que posso dizer que são pessoas raras e especiais, pois me deram 'ouvidos' (olhos) e pediram os meus. Sou grata a elas e guardo esses emails especiais com carinho, pois foram aprendizados pra mim.

Mas não e…