4 de jun de 2008

Novelas sem finais felizes...


Daqui há algumas horas vou apresentar um trabalho cujo tema é a efemeridade da notícia e a memória do povo. Achei legal compartilhar com vocês um pouco do conteúdo do trabalho, já que diz respeito a todos nós. Pra vocês entenderem melhor vou dar um exemplo tá?

Um dia você abre o jornal e se depara com a notícia de que um avião que partiu de Porto Alegre rumo a São Paulo caiu no Aeroporto de Congonhas e matou todos os passageiros. Desse dia em diante você abre os jornais todos os dias e se depara com mais e mais informações a respeito do acidente. São dados sobre as vítimas, suas fotos, seus familiares, novas suspeitas sobre a causa do acidente e assim por diante. O triste episódio passa a ser uma novela da qual você não perde um episódio. A realidade toma ares de ficcção. Podemos citar casos semelhantes, tais como, o Mensalão, a morte da menina Isabela Nardoni, o aprisionamento e incesto de uma Austríaca e por aí vai..... Essas tragédias, infelizmente, passam a fazer parte do dia-a-dia da população e pautam os debates diários. Mas, de repente, elas somem do nada! E quase sempre sem uma explicação definitiva.

O conceito que utilizamos no trabalho é o de Agenda Setting, que diz que a mídia determina a pauta para a opinião pública ao destacar determinados temas e preterir, ofuscar ou ignorar outros. Para imprensa tudo não passa de um negócio. Eles abusam da notícia até o máximo que puderem, se tornando até repetitivos. Então, diante da falta de novas informações eles deixam o assunto de lado e procuram alguma "nova tragédia" para vender seus jornais. Pior ainda, o povo, junto com o jornal, esquece de tudo. Não cobra novidades sobre o caso, assim como não cobra que os políticos em quem votaram cumpram suas promessas de campanha. Agora me respondam vocês, quem é o culpado disso tudo? Nós ou a imprensa? Acho que um pouco de cada né? Depois da apresentação do trabalho eu volto e digo a que conclusão eu cheguei tá?!

Um comentário:

  1. Também sempre tive a impressão de que essas grandes tragédias viram novela. E o pior, acho que há um certo sadismo nosso em ficar parados, olhando e absorvendo cada notícia. Bjus.

    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!