Pular para o conteúdo principal

As rasteiras que a vida dá...

Têm certas lembranças que queremos esquecer, mas a vida insiste em deixar elas bem na frente do nosso nariz...

Têm pessoas que não queremos mais quer ver, mas a vida nos dá uma rasteira e, apesar do mundo ser tão grande, ela põe essas pessoas bem pertinho de nós ...

Têm datas que não queremos que se repitam, mas nosso calendário não nos dá uma folga delas como se fosse obrigado comemorá-las...

Têm situações por quais não queremos passar novamente, mas elas, por incrível que pareça, se repetem...

Têm atitudes que queremos mudar, mas em virtude de forças maiores, não conseguimos evitar...

Têm pessoas com queremos ficar para sempre, mas a vida trás com elas sempre algum presente (de grego) que faz com que mudemos nossa decisão de felizes para sempre, para que seja eterno enquanto dure...

Ah, como eu queria acordar amanhã em outro lugar bem mais bonito, onde nos noticiários só tivessem notícias boas, onde só existissem amigos e pessoas que nos desejam o bem e onde eu estivesse cercada só de quem eu quero amar sem ter que me preocupar com até quando esse amor vai durar...

Comentários

  1. não adianta quere muda o destino amiga. cada um tem que carregar sua cruz!!! e a tua eu até já sei qual é...hahaha. por mais que tu evite certas situações e pessoas tu tem que entende que elas não vai deixar de acontecer só pq tu quer...não me diz que tu acredita no O Segredo? pensa positivo flor, que daí eu vou desaperecr da tua vida! hahahaha...não é só pq tu quer que uma pessoa suma da tua vida que ela vai sumir, pelo contrário. tu tem que conviver com isso...até pode ser que tu de a sorte de n encontrar a pessoa em determinada data, mas um dia tu vai encontrar, pois vocês tem conhecidos em comum e você vai ter que aceitar isso...eu sei que tu vai sobreviver bonitinha... saudades suas...hahaha...beijocas

    ResponderExcluir
  2. Destino é um belo "?"
    Tem gente que diz que ele acontece e nós nçao podemos interferir,já outros dissem que nosso nos que o fazemos o que acontece eu não sei,só sei que muitas vezes é ele quem muda a nossa vida!

    ResponderExcluir
  3. Só vc??


    Me imagino num campo florido( sem poluição), com apenas o som dos passaros( sem buzinas), tendo apenas o meu amado e a vida pra usufruir.

    Aew acorodo e percebo..só nos meus sonhos mesmo!
    =/

    Beijus

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente a vida real não é bem da maneira como agente quer. Às vezes, nos prega cada peças... Mas o mais importante é saber que pior que cair, é não saber laventar. Pior que o fundo do posso é continuar caindo. Há de se ter a força necessária para enfrentar os problemas, afim de se virar a página e escrever novas histórias. Bjus.

    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. às vezes tb gostaria que a vida fosse assim, mas me pego pensando que seria monótona e sem graça, e eu provavelmente reclamaria dela, pq tá no "Ser" ser humano reclamar...rsrs
    amei teu blog!
    p.s.AMO John Mayer...

    ResponderExcluir
  6. a FELICIDADE só pode chegar se vc permitir que ela chegue!

    Beijãoo flor

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!

Postagens mais visitadas deste blog

A chata existência dos chatos

Faz tempo que quero escrever sobre pessoas chatas, mas é meio difícil falar sobre elas. É que eu me irrito demais com pessoas chatas. Me irrito justamente porque elas são como são, chatas! Pior que isso, têm chatos que, muitas vezes, são legais e, portanto, você não pode ser estúpido com eles, pois se não, até nos momentos que eles deveriam ser legais, eles vão ser chatos. Complicado não?
Eu, que também devo ser chata pra algumas pessoas, não tolero determinadas chatices. Eu as engulo no osso. Muitas vezes, sou grossa, respondo, dou indiretas, ignoro. Mas o chato pós-graduado não percebe e continua me chateando. Vou dar um exemplo. Sou umas pessoa que detesta ser interrompida em qualquer circunstância (absolutamente qualquer circunstância). Não gosto de ser interrompida no banho, no telefone, quando escrevo, quando leio, quando trabalho e até quando não faço nada. Não gosto que me tirem o foco. Devo admitir que nesse sentido sou egoísta. Sempre acho que o que estou fazendo é mais inter…
Infância roubada

Crianças. Será que ainda existem? Em que momento a infância termina, nos dias de hoje? Eu deixei de ser criança parcialmente aos 12 anos, quando achei que as festinhas com a turma eram bem mais divertidas que as bonecas. Mas eu senti a chegada da adolescência normalmente. Percebi que meus interesses estavam mudando, assim como os da maioria dos meus amigos. Foi um processo natural e saudável. Mesmo virando adolescente nunca deixei de agir feito uma criança boba de vez em quando pra me divertir. O ideal é nunca deixarmos de ser crianças, nem que seja um pouquinho só. Mas esse foi o meu jeito de crescer. A maneira como as crianças crescem agora, é muito diferente.

As meninas largam as bonecas bem antes dos 12. Descobrem que é mais interessante maquiar a si mesmas do que maquiar rostos de plástico; As músicas que escutam não são mais ao estilo Chiquititas, Xuxa ou Balão Mágico. Agora a moda é ouvir Rebeldes (que não são órfãs vestidas de forma comportada, mas sim meninas q…

Gente que sabe escutar o outro

Sempre acreditei no poder da fala. No quanto é importante falarmos sobre aquilo que nos incomoda. Falarmos pros outros - amigos, terapeuta - ou pra quem está nos afetando. Talvez ainda acredite, mas apenas com as pessoas certas.
Gosto de falar naturalmente. Faz parte de mim. Assim como gosto de escrever. Além de escrever crônicas, contos e matérias, escrevo muitos emails. Os emails são as cartas que mando quando preciso conversar com quem não gosta de sentar frente a frente e olhar olho no olho. Não culpo, pois cada um tem suas fraquezas. O problema é que essas pessoas que leem minhas 'cartas' nem sempre respondem e, muito menos, as absorvem - o que é pior que não respondê-las. As que o fazem, respondem tão lindamente (mesmo quando a resposta não é o que eu esperava), que posso dizer que são pessoas raras e especiais, pois me deram 'ouvidos' (olhos) e pediram os meus. Sou grata a elas e guardo esses emails especiais com carinho, pois foram aprendizados pra mim.

Mas não e…