24 de ago de 2008

Mais que um pai, um herói.


No Dia das Mães, eu havia prometido aqui no blog, que no Dia dos Pais eu postaria algo em homenagem ao meu. A data passou e eu não havia achado um tempinho pra cumprir o prometido. Mas, como finalmente esse tempo foi encontrado, cá estou eu pronta para falar do homem mais importante da minha vida. Um homem qualquer, um homem diferenciado; Um homem igual aos outros, um homem único; Um homem orgulhoso, um homem humilde; Um pai, meu pai.

Perto do Dia dos Pais eu vi uma propaganda dedicada à eles que continha o seguinte carro-chefe: "Nem todo pai é herói, mas todo pai é SUPER". É verdade, ao estilo americano, meu pai não é herói mesmo, afinal, ele não voa e nem tem super-poderes. Mas quer saber? Pra mim ele não é apenas SUPER, ele é HERÓI sim. E dos melhores.


Todo dia é a mesma rotina. Ele sai bem cedo de casa e vai trabalhar. Aposto que os dias de trabalho não são recompensadores. Raramente, qualquer brasileiro que seja é recompensado dignamente pelo seu trabalho. Após um dia exaustivo, no início da noite chega em casa. Tenta sentar no sofá, mas não consegue. Tem que comprar pão, tem que comprar comida no super, tem que comprar ração pra cachorrinha, tem que levar o filho no médico, tem que levar a filha no curso, tem que ajudar a esposa que tá passando mal, tem que ouvir os filhos discutindo, tem que isso, tem que aquilo. E o pior de tudo. Tem que engolir essa chatice diária no osso. Mas cada um escolhe a vida que quer levar. E foi isso que ele escolheu pra ele. Ele que quis ter filhos (só que ele não imaginava o quão malas eles poderiam ser); Ele quis casar, mesmo sem querer cuidar da casa; Ele quis tudo isso, mas não desse jeito; Imaginou tudo isso, mas de um jeito melhor, com mais conforto, mais amor, mais respeito.


Entretanto, mesmo que Deus tenha escrito por linhas tortas, ele não desiste de apagar essas linhas e reescrevê-las. Ele dá o máximo dele todos os dias, seja no trabalho ou em casa. Ele só quer o melhor pra família dele. O único luxo que ele se dá é o de pedir pra filha gravar umas músicas no pen drive pra ele ouvir no carro. Mas nem sempre a filha dele está de bom humor ou com tempo, ou melhor, raramente ela está. Ele só quer assistir um filme com os filhos. Mas nem sempre os filhos estão a fim de ver filmes. Ele só quer conversar com o filho como pai e filho. Mas é difícil o filho não criar alguma polêmica que leve à discussão. Ele só quer ir a um restaurante com a família. Mas aí gasta tudo que não deve. Ele só quer a família conversando numa boa no fim do dia. Mas "numa boa" é meio dífícil. Além dos seus singelos desejos nem sempre serem atendidos, ele ainda por cima faz milagres. E o maior desses milagres é o de sustentar uma família com quatro pessoas e um cachorro com o que ele ganha. Nossa, nunca vi uma dministrador tão eficiente!

Outra característica forte nele é a humildade. Ele soube enfrentar as perdas que teve pelo caminho sem perder a dignidade e a humildade, é claro. Ele esteve no topo e caiu, mas se levantou, limpou os joelhos e se prepara para subir de novo, pois como eu já escrevi uma vez: "As descidas existem para nos dar impulso para a subida". Tal como o pai dele, ele é um guerreiro. E um guerreiro, pode até perder certas batalhas, mas não desiste de vencer a guerra.

Ele é a minha maior fonte de inspiração. Ele me mostra todos os dias que vale a pena ser perseverante e humilde (herança do meu avô). Assim como minha mãe me mostra todos os dias como vale a pena perdoar e ser genorosa (herança da minha avó). Eu tento levar isso pra minha vida. Mas confesso que não vejo vantagens em ser honesta sempre, como meu pai. Vejo vantagens em ser perseverante como ele. Assim como não vejo vantagens em perdoar sempre, como minha mãe. Vejo vantagens em ser generosa com ela.

Meu pai é o maior responsável por eu ser quem sou. E quer saber? Desculpem a modéstia, mas acho sim que eu sou motivo de orgulho pra ele e serei ainda mais, se Deus permitir. Foi ele quem primeiro elogiou meu talento pra escrever, pra me comunicar e meu gosto pela leitura. Ele que me incentivou e incentiva a seguir pelo caminho que estou trilhando. Foi ele quem me disse que eu me daria bem se fizesse Jornalismo. Diferente de outros pais que querem ver a filha advogada ou médica, ele queria me ver sendo quem eu era. E foi por isso que decidi ser Jornalista. Foi e é ele quem me incentiva em todos os projetos em que acredito. E é nele que acredito pra fazer as coisas darem certo. Ainda espero que ele veja que serei uma ótima escritora e outras coisas a mais que pretendo ser. Eu tenho certeza que todos os conselhos que ele me deu por me conhecer tão bem serão certeiros.

Meu pai é e sempre será meu herói. Levo ele e minha mãe marcados em minhas costas pra que eu nunca esqueça quem são os pilares da minha existência e a quem devo minha vida. Aprendi que ao lado de um grande homem, sempre há uma grande mulher, como minha mãe. Nunca atrás. Amo eles mais que tudo em minha vida e agradeço a Deus por ter sido presenteada com dois anjos e dois amigos. Agradeço também pela feliz coincidência desses dois anjos-amigos ainda por cima serem meus pais. Amém!

2 comentários:

  1. Que lindo texto, bela homenagem! Bjus e boa semana.

    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. todoo pai é héroi de seus filhos..isso uma verdade!

    ResponderExcluir

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!