Pular para o conteúdo principal

Sim, eu amo Lauro Quadros...

Meu nome é Tássia Jaeger, tenho apenas 21 anos, sou estudante de Jornalismo, trabalho numa produtora de eventos e formaturas e adoro ouvir rádio am (considerado por muitos, um lazer não condizente com minha idade). Trabalho, sempre que posso, ouvindo a Gaúcha. Não consigo conviver em paz com o silêncio no trabalho. Não, eu não gosto de trabalhar com colegas que falam sem parar e atrapalham meu rendimento. Eu gosto da companhia do Lauro Quadros e seus convidados no Polêmica, do Ruy, do Macedo... Companhias essas que não me atrapalham em nada, pelo contrário, ajudam na minha rotina para que meu dia não seja maçante.


Como trabalhei por quase dois anos na Rádio- Escuta da Coordenação de Comunicação Social da Prefeitura de Porto Alegre, onde ouvíamos, nos plantões, quatro rádios ao mesmo tempo sem falar da Tv e da Internet, acho perfeitamente possível trabalhar adquirindo informação através de caixinhas de som. Meu colega de trabalho me disse hoje que existem locais que proíbem seus funcionários de escutar rádio. Bom saber, pois nunca trabalharei num local desses. Graças a Deus escolhi Jornalismo, só falta exercer, amém! Isso é um absurdo! Por que os funcionários podem ouvir Continental (principalmente em consultórios médicos) e não podem ouvir rádio am? Não é radio também?! Particularmente, música ambiente me atrapalha bem mais. E Continental sim que é radio de velho, com o perdão da palavra!


Falando em velho, é absurdo dizer que quem escuta rádio am é gente velha. Primeiro, acho isso preconceituoso tanto com a terceira idade como com os jovens. Segundo, prefiro ser uma "velha" informada do que uma jovem parada no tempo e fútil como a maioria. Em certos trabalhos administrativos chega um momento em que a aquisição de novos conhecimentos cessa ou diminui consideravelmente. Sendo assim, por favor deixem seus funcionários aprenderem durante suas rotinas exaustivas. Sejam alienados se quiserem, mas saibam que seus funcionários não param de trabalhar quando escutam algo. Afinal de contas, raras pessoas trabalham com os ouvidos. Eu pelo menos só os uso para atender o telefone e receber ordens. Fora isso, eles estão livres!

Fiquei inconformada com a notícia que meu colega me deu. Em pleno 2008, na era da comunicação, isso ainda existe. Disso sim eu quero que poupem meus ouvidos.


P.S: Lembrei que meu pai me disse que hoje não ia poder ouvir o debate (entre Fogaça e Maria do Rosário pra prefeitura de Porto Alegre), pois lá no trabalho dele não era permitido. Ah, eu me demitia! Pena que ele tem uma filha pra sustentar e não pode pirar que nem eu que consigo estágio pra me virar. Estourada do jeito que eu sou eu seria até capaz de me demitir ao estilo: "ah vai tomar no cú seu velho alienado". E velho alienado é inadmissível!

Bom fim de tarde!

Comentários

  1. Enquanto meus amigos se enfiam ouvindo black,funk, eu dedico os meus ouvidos à musicas mais interessantes...
    Sempre me dizem que eu ouço música de velho... mas nem ligo.. e eu só consigo estudar ouvindo-as.

    ResponderExcluir
  2. Bom saber que não sou o único que gosta de rádio am. Bjus.

    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Bom saber que não sou o único que gosta de rádio am. Bjus.

    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Vooou e volto odo dia do trabalho ouvindo meu radio do celular!
    e qdo chego emc asa..escuto meu adinho pequenino e portátil!

    quer saber?
    ADOROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!
    kkkkkkkkkkkk
    =**

    ResponderExcluir
  5. Gosto de programas de velho, de música de velho, e como dizem minha amigas "moderninhas", eu uso sapato de vó!
    ok, não vou me alienar pra gostarem dos meus sapatos e nem ouvir sertanejo (aqui onde eu moro o que toca nas FMs é sertanejo).
    Bjos.
    E continue firme e forte ouvindo o que alimenta seu intelecto.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo passa, o tempo voa...

"Não deixe nada pra depois, não deixe o tempo passar. Não deixe nada pra semana que vem, porque semana que vem, pode nem chegar." A Pitty falou tudo né? Quem sabe o dia de amanhã? Deus? Talvez. Não sou exemplo de organização, mas sempre procuro diminuir ao máximo minhas pendências. Só durmo se estou caindo de sono mesmo. Pois se ainda sou capaz de pensar, ainda sou capaz de fazer o que tenho pra fazer. As olheiras que se danem. Nem as disfarço (tenho preguiça).

Carrego sempre comigo um bloquinho de notas (cafonérrimo, a propósito). Nele vão tarefas que tenho que cumprir, trabalhos a fazer, lembretes, dicas de filmes e livros que recebo e, acima de tudo, idéias, muitas idéias. Deixar pra depois faz com que eu fique sobrecarregada, me estresse e acabe desistindo de muitas coisas. Por isso, me dedico muito aos meus "deveres" que eu mesma me imponho e vou riscando eles do bloquinho conforme vou cumprindo-os. Posso ter preguiça de lavar louça, mas meus textos, trabalhos …

Entrevista: Carol Teixeira

LOUCA PELA VIDA
“Pessoas mesmo são os loucos, os que são loucos por viver, loucos por falar, loucos por serem salvos (...)”. Essa é uma parte de um poema de Jack Kerouac que Carol Teixeira tem estampado na parede de sua sala. É outra maneira que Carol encontrou de transbordar, como se não bastassem as frases tatuadas em seu corpo, escritas em seu blog e em seus livros. Carol é assim, transparente. Seu corpo, seu jeito, sua casa, seus livros, tudo é ela. A escritora e filósofa de 28 anos é autora dos livros “De Abismos e Vertigens” e “Verdades & Mentiras”. É colunista da Cool Magazine e dos sites http://www.lpm.com.br/ e http://www.queb.com.br/ e editora da nova Revista do Beco. Já escreveu peças de teatro, fez programas de rádio, participou de um reallity show, viajou pelo mundo, foi dona de bar, ama a noite, Nietzche, Caio Fernando Abreu, Fred e, acima de tudo, a vida.
Tu já passaste por três cursos: Jornalismo, Direito e Filosofia. Desististe dos dois primeiros seguindo firme com…

Textos para Capricho (2 em 1)

Moda verão...qual a tendência de corpo pra próxima estação?O verão vem chegando e a as academias vão superlotando. Dois meses antes de ir pra praia, guris e gurias vão em busca do corpo perfeito. Meio difícil, pois o corpo perfeito não se atinge em dois meses e, às vezes, nem em anos. Talvez com muito silicone, suplemento, musculação e principalmente dedicação, mas não da noite pro dia. Isso se a moda for ser bombado (a) ou saradérrimo(a), é claro.Cuidado, o conceito de corpo perfeito varia em média a cada cinco anos. Não é só roupa que vira tendência, corpo também. Que tal se um ano após colocar seu silicone a moda vira seios pequenos, como nos tempos em que Cláudia Raia, Adriane Galisteu e Carolina Ferraz eram as tops? Nada muito improvável, afinal, no ano das mulheres samambaias, frutas e por aí vai, gostosas como Juliana Paes e Débora Secco estão investindo na próxima tendência: ser magérrima. Atualmente, estão pesando em torno de 47, 50 quilos. Corpo e moda tem tudo a ver. Ningué…