10 de dez de 2008

Pergunta complicada, fica sem resposta.


Pergunta que a Capricho fez para as blogueiras: Qual o melhor presente que você gostaria de ganhar nesse natal? Nunca demorei tanto para responder uma pergunta. Nem de física, nem de química e nem de matemática. Não só demorei, como estou aqui para dizer que não sei a resposta ainda e talvez não a saiba tão cedo.

O Natal causa uma mistura de sentimentos dentro de mim que nem ao menos sei explicar. Me trás lembranças boas e ruins. E me faz pensar em várias coisas que as pessoas esquecem e das quais já falei milhares de vezes nesse blog. Não sou muito fã do natal e, portanto, seria contraditório querer me presentear nessa data.

E, mesmo que eu respondesse a essa pergunta, não seria uma resposta única. Seriam várias. Provavelmente eu iria querer me dar de presente coisas materiais, como um carro, um ap só pra mim, uma viagem de dois meses em uma praia linda no exterior, um armário cheinho e uma conta cheia. Mas também iria pedir paz, amor, tranquilidade. E seria bem egoísta a ponto de pedir essas coisas todas pra mim antes de pedir pros outros. Não dizem que é só quando aprendemos a nos amar que podemos amar ao próximo? Pois bem, então eu também acho que é só quando desejamos coisas boas para nós mesmos que podemos desejar pros outros.

Sendo assim, dessa vez vou ter que pedir desculpas às minhas colegas do TDB da Capricho e à Nathy, pois meu presente principal nesse natal seria uma eu mesma novinha em folha em um lugar novinho em folha com pessoas ao meu redor novinhas em folha, se bem que isso tem mais cara de ano novo né?


Até...

3 comentários:

  1. Na verdade tu está querendo coisas novas ao teu redor...

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Bem capaz que eu iria querer as mesmas coisa que você! rsrs. É... Tu não tá tendo sorte lá no Só Pensando. Fazia um tempão que não postava poema, mas só foi tu chegar... rsrsrs. Bjus e bfs.


    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Menina, você está a todo vapor! Quanta coisa nova no blog!!!
    Vou tentar ler tudo.

    Ah, mas lembranças de Natal são uma mistura que me trazem nó à garganta também!
    Nunca sei se gosto ou não. Sinto um misto de culpa, obrigação de estar junto, e ao mesmo tempo é uma época feliz, férias, verão... não sei te dizer o que sinto, Tássia.
    Mas ficaria aliviada se essa data não existisse, não pelo significado em si, mas por todo esse clima que cerca essa data.

    ResponderExcluir

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!