29 de jan de 2009

Pautas Capricho (2 em 1)

Os sapos que fiquem no brejo!

Meu pai sempre tentou me ensinar que na vida a gente tem que engolir vários sapos para sobreviver. Mas eu, teimosa como sou, sempre fui relutante. Afinal, nunca fui de levar desaforo pra casa. Sei que engoli alguns, mais por fraqueza do que por necessidade, mas não acho certo enguli-los já que provocavam ânsia e desconforto. Ainda há momentos que fico com ele engasgado na guela, mas na maioria das vezes, sou um caso perdido. Respondo à altura, seja pra pai, mãe, colega, amigo, conhecido, desconhecido, chefe e até pro papa, se for preciso. Tô falando isso porque sou muito emocional, ajo por impulso, sou desbocada e até mal educada.

Conversando com meu pai sobre isso, quando ele contou justamente mais um sapo que ele teve que engolir no serviço, cheguei a uma conclusão sensata: talvez hoje eu não precise engolir sapos no trabalho, pois moro com meus pais, sou jovem, não sustento família e consigo outro emprego fácil pra pagar a faculdade. Mas, no futuro, talvez eu não possa me dar a esse luxo.

Mas vejam bem, estou falando de trabalho, pois os outros sapos da vida que fiquem lá no brejo e não cruzem o meu caminho. Fora questões relacionadas a estabilidade econômica, quem vai ter que engolir sapos ou desaforos serão os outros, porque eu prometo não fechar a matraca até ter a palavra final.

Cegada pelas amigas!

Sinceramente, eu não me lembro de ter furado o olho de nenhuma amiga, até porque, amiga que é amiga não faz dessas coisas. Já eu, tive o olho furado algumas vezes. A primeira vez foi quando eu tinha 12 anos, quando uma amiga recém conquistada, resolveu ficar com meu primeiro ficante só porque eu tava me fazendo demais pra ficar com ele de novo, sendo que ele ainda gostava de mim. Depois foi quando eu tinha uns 14 anos, e minha melhor amiga na época fingiu não saber que eu tava a fim de um guri que tava a fim dela e ficou com ele. O jeito foi disfarçar e dizer que ele não fazia meu tipo mesmo. Na adolescência tive o olho furado, mas nem doeu tanto assim, afinal, eu estava naquela fase "pego e não me apego", ou pior, "o que é meu é de todo mundo". Atualmente, entretanto, se alguma amiga pensar em tentar furar meu olho, eu vou fazer questão de esquecer nossa amizade. Se alguma estranha furar meu olho, azar do meu namorado que vai perder a namorada mais maravilhosa desse mundo, porque a guria não vai ser minha amiga então o máximo que posso fazer é desprezá-la. Mas se for amiga, ele perde a namorada e ela a amiga. Porque atualmente o que é meu é meu... e deu!

P.S.: Na foto acima, com minhas duas amigonas de hoje e da época "pego e não me apego". Esquerda: Eu; Centro: Jaya; Direita: Mari.

13 comentários:

  1. Nossa nenem, não acre!! Qual é o endereço do blog mesmo???

    ResponderExcluir
  2. Passando rapidamente para lhe avisar que tens um presente lá no Só Pensando. Com tempo, volto e leio o post. Bjus.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, baixou a revolts! hehehe

    Mas que é uma merda esssa coisa de amigo(a) fura olho né?! Já passei por algo aprecido, mas no meu caso não era um grande amigo.. mas pense por um lado positivo, ao menos são pessoas de fora, não FAMILIARES furando teu olho (não preciso nem dizer mais nada né?!) auhauhauha
    #}
    bjuu! bala o post!

    ResponderExcluir
  4. Quanto aos sapos... É inevitável! Talvez por quê você ainda não teve que abaixar a cabeça para preservar seu futuro, mas mais cedo ou mais tarde, isso irá acontecer! Não tô desejando mau não, muito pelo contrário, espero que a vida lhe seje mais branda com você, mas se é uma coisa que os meus 26 anos de vida me ensinaram, é que a velha máxima do "manda quem pode, obedece que têm juízo" é verdadeira. Quanto a furada de olho... Até agora tive sorte, e espero que nenhum amigo meu me sacanei. No extra do atual do do Só Pensando, têm presente pra você. bjus e boa semana.

    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Quanto a engolir sapos... Eu, em muitos casos, engulo mermo, faço até questão. Não perco meu tempo com desaforos a toa. Com pai e mãe então... Mal digo q estão errados, sempre me calo, mas por uma questão de respeito, sou assim. Mas se insistir... ah vai ouvir. Dependendo de quem for. Engole um sapo no capricho viu? Com recheio e tudo. tenho dito!! hihihi

    Bjos e um ótimo fds.

    ResponderExcluir
  6. Ah! Quanto a "cegada pelas amigas", já tentaram furar o meu, mas n deu certo, n soube fazer direito e o carinha n quis, mas faz tempo e a amizade continuou, afinal 20 e poucos anos de amizade n devem ser jogados assim. Não lembro de ter furado o olho de ngm. Já fiquei com ex de amiga, mas pq ela disse q podia e oq eu sentia por ele era realmente verdade. Gostava pra valer. Não era mero ficar!

    Bjinho

    ResponderExcluir
  7. tbém não sou de levar desaforo pra casa!
    e esse ano que se passou eu levei uma furada de olho que até agora ainda me doí quando eu penso,mas como você ..ele perdeu a pessoa q realemnte o amava e ela?..a amiga verdadeira que tinha!

    ResponderExcluir
  8. Oi ... não sei se você conhece, mas tô passando aqui para divulgar meu blog, o Bah Trí legal Tchê, um blog que reune as promoções e sorteios que estão acontecendo na internet, vale a pena dar uma conferida.
    Tem um monte de produtinhos e makes em sorteios!!!

    http://bahtrilegaltche.blogspot.com

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. eu engolir sapos? JAMAIS! eu chuto o pau da barraca... so que agora é o tempo do silencio. e pra td estou calada. nd me afeta nem a questao financeira e nem a questao de criar duas filhas sozinha....a vida é assim mesmo!

    ResponderExcluir
  10. Tenho aprendido que engolir um sapinho de vez em quando me poupa de problemas maiores, mas é dificil conseguir.

    E nunca gostei mto do fato 'o que é meu é de todo mundo', mas concordo que é beem melhor pegar sem se apegar
    ^^

    ;**

    ResponderExcluir
  11. OI...
    Passei pra dizer que tem dois selinhos pra vc no meu blog.
    bju
    ;*

    ResponderExcluir
  12. Tássia, meu estômago parece uma lagoa, de tanto sapo que tenho engolido ultimamente!
    Mas eu acho que é uma certa inclinação minha de transformar tudo em sapo...

    Quanto ao "pego mas não me apego", ah... desde pequena sou possessiva, até com namorados platônicos. Ai da coleguinha que gostasse do mesmo menino que eu na quinta série!!!

    Bjos!

    ResponderExcluir
  13. Oi...só quero te contar que todas essas coisas que você pensa e postou eu tmbm penso só que antes de ler, eu achava que só eu era assim pq no "os sapos que fiquem no brejo" por ex., eu pensava que eu tava errada em ser assim pq tda vez que não aceito alguma coisa,eu não fico quieta e acabo me dando mal...seja com os professores,família,etc.Aí com o passar do tempo eu fui concluindo se tda vez q eu não aceito alguma coisa eu me dou mal..então o erro deve ser meu mesmo ou o a vida e as pessoas são injustas.Depois de ler o que vc postou eu parei e pensei:não estou errada coisa nenhuma!!errada eu estaria se ficasse calada diante de injustiças ou opiniões que não concordo e como o ditado diz:"roupa suja se lava em casa." (é melhor não engolir sapos do que guardar magoas).
    Ah...por enqanto ainda não botei silicone e estava pensando em alisar meu cabelo mas pensando bem,pode não ser perfeito mas é diferente!!hehe...bjus

    ResponderExcluir

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!