Pular para o conteúdo principal

sexy X vulgar




Existem várias formas de uma mulher ser sensual sem ser vulgar. O que torna uma mulher sensual nem sempre é o corpo, mas sim a elegância, o olhar, o jeito de falar, de sorrir, de caminhar. Há várias mulheres sensuais que raramente vestem uma mini-saia acompanhada de um salto alto. Que são sensuais de havaianas, rabo de cavalo e regata. Que por mais simples que andem atraem olhares por onde passam. Que deixam transparecer nos seus modos e na sua personalidade um feminismo maior do que o que levam consigo mulheres bem vestidas ou bem à mostra. Conheço muitos homens que acham mais sexy uma mulher dormir com suas camisas do que de baby doll. Que acham mais sexies mulheres baixinhas ou mignons do que altas e encorpadas. Que preferem mulheres básicas à extravagantes. Mulheres que não tentam ser sexies, mas que o são por natureza. Geralmente, as mulheres que tentam ser sexies, mas são vulgares, buscam chamar atenção seja bebendo, fumando, falando alto, dançando, usando roupas pequenas demais em desacordo com o ambiente ou posando nuas. Ou ainda, tentam se igualar aos homens com aquela velha história de direitos iguais, querendo pegar tanto quanto eles pegam e falando de sexo casual como se fosse a característica mais moderna que elas têm. Sensualidade nasce com a pessoa, pois, geralmente, quem tenta criá-la passa do ponto.

Comentários

  1. A linha entre o vulgar e o sensual é finíssima. Enquanto a sensualidade é sutileza, a vulgaridade é o exagero. :)

    ResponderExcluir
  2. Concordo em número, gênero e grau contigo! Após o advento das mulheres frutas, parece que agora a onda é ser quanto mais vulgar pior. Sempre digo que me excito mais com a a insunuação, do quê a mulher se monstrando logo de uma vez. Qual é a graça da sedução, se não há o prazer de se tirar peça por peça uma mulher? rsrs. Bjus e boa semana.

    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi! Feliz ano novo! Voltei ao blog depois de longas férias!

    Sabe o que eu acho dessa super exposição? Acho que as pessoas já fizeram tanta coisa pra chamar atenção, já foram tão baixo, que já nem existe mais choque com vulgaridade.
    E vc tem razão, uma coisa é ser feminina, outra coisa é se igualar à carne no açougue.

    Bjos!

    ResponderExcluir
  4. Não basta ser legal e ter o coração mole, tem que ter corpão e se oferecer feito fruta vendida na feira... é a decadência!

    O chato é que tem mulheres que caem nessa cilada ridícula!

    Bjks.
    =*

    ResponderExcluir
  5. O bom de ser mulher é poder ser feminina, e ser feminina pra mim não é ser fresca, mas sim ter gestos delicados.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo passa, o tempo voa...

"Não deixe nada pra depois, não deixe o tempo passar. Não deixe nada pra semana que vem, porque semana que vem, pode nem chegar." A Pitty falou tudo né? Quem sabe o dia de amanhã? Deus? Talvez. Não sou exemplo de organização, mas sempre procuro diminuir ao máximo minhas pendências. Só durmo se estou caindo de sono mesmo. Pois se ainda sou capaz de pensar, ainda sou capaz de fazer o que tenho pra fazer. As olheiras que se danem. Nem as disfarço (tenho preguiça).

Carrego sempre comigo um bloquinho de notas (cafonérrimo, a propósito). Nele vão tarefas que tenho que cumprir, trabalhos a fazer, lembretes, dicas de filmes e livros que recebo e, acima de tudo, idéias, muitas idéias. Deixar pra depois faz com que eu fique sobrecarregada, me estresse e acabe desistindo de muitas coisas. Por isso, me dedico muito aos meus "deveres" que eu mesma me imponho e vou riscando eles do bloquinho conforme vou cumprindo-os. Posso ter preguiça de lavar louça, mas meus textos, trabalhos …

Entrevista: Carol Teixeira

LOUCA PELA VIDA
“Pessoas mesmo são os loucos, os que são loucos por viver, loucos por falar, loucos por serem salvos (...)”. Essa é uma parte de um poema de Jack Kerouac que Carol Teixeira tem estampado na parede de sua sala. É outra maneira que Carol encontrou de transbordar, como se não bastassem as frases tatuadas em seu corpo, escritas em seu blog e em seus livros. Carol é assim, transparente. Seu corpo, seu jeito, sua casa, seus livros, tudo é ela. A escritora e filósofa de 28 anos é autora dos livros “De Abismos e Vertigens” e “Verdades & Mentiras”. É colunista da Cool Magazine e dos sites http://www.lpm.com.br/ e http://www.queb.com.br/ e editora da nova Revista do Beco. Já escreveu peças de teatro, fez programas de rádio, participou de um reallity show, viajou pelo mundo, foi dona de bar, ama a noite, Nietzche, Caio Fernando Abreu, Fred e, acima de tudo, a vida.
Tu já passaste por três cursos: Jornalismo, Direito e Filosofia. Desististe dos dois primeiros seguindo firme com…

Textos para Capricho (2 em 1)

Moda verão...qual a tendência de corpo pra próxima estação?O verão vem chegando e a as academias vão superlotando. Dois meses antes de ir pra praia, guris e gurias vão em busca do corpo perfeito. Meio difícil, pois o corpo perfeito não se atinge em dois meses e, às vezes, nem em anos. Talvez com muito silicone, suplemento, musculação e principalmente dedicação, mas não da noite pro dia. Isso se a moda for ser bombado (a) ou saradérrimo(a), é claro.Cuidado, o conceito de corpo perfeito varia em média a cada cinco anos. Não é só roupa que vira tendência, corpo também. Que tal se um ano após colocar seu silicone a moda vira seios pequenos, como nos tempos em que Cláudia Raia, Adriane Galisteu e Carolina Ferraz eram as tops? Nada muito improvável, afinal, no ano das mulheres samambaias, frutas e por aí vai, gostosas como Juliana Paes e Débora Secco estão investindo na próxima tendência: ser magérrima. Atualmente, estão pesando em torno de 47, 50 quilos. Corpo e moda tem tudo a ver. Ningué…