23 de abr de 2009

Filosofia de Boteco

Lendo o texto "Tenho medo de aranhas", no blog da minha amiga Manu (www.jornalistalsd.blogspot.com - 18/12/2007), três frases chamaram minha atenção de tal forma que me inspiraram a ponto de mereceram ser reproduzidas e comentadas por aqui. A primeira delas é "deixar-se levar pelo orgulho é como pegar um caminho mais longo ao invés de atalhar." Perfeita! Vou dar um exemplo de como ela é útil em minha vida. Quando eu brigava com meu namorado nas antigas (porque felizmente agora não brigamos quase nada), muitas amigas diziam que eu não devia ligar pra ele e blá blá blá. Eu, teimosa do jeito que era/sou, não obedecia. Dia desses, depois que acabou a aula na facul, minhas amigas aconselhavam uma outra amiga a não ligar pro ex-atual-namorado por ele ter "acabado" por e-mail com ela. Sim, porque ela não sabia se aquilo que ele havia escrito significava o fim e, portanto, queria ligar pra esclarecer a discussão. Não falei nada. Até que, ao fim da conversa, indo pro estacionamento, elas me perguntaram porque eu fiquei tão quieta. Então simplesmente respondi: porque não concordo. Sim, eu, a do contra, achava que ela devia ligar sim. Sou contra essa história de fazer joguinhos com o próprio namorado. Ora essa, não é um ficante qualquer, é teu namorado e de anos, um namorido. Se ela tava encasquetada, tinha que tirar a dúvida e foda-se esse joguinho infantil de fazer doce. Isso nunca funcionou no meu namoro. Sempre eu ou o meu namorado ligávamos e geralmente eram poucos minutos depois. Orgulho não funcionava pra gente. Comigo o negócio é colocar as cartas na mesa e esclarecer de uma vez por todas se é vai ou racha. Esse é um exemplo mesquinho perto de tantos outros que eu poderia citar aqui, mas deixo a par de vocês pensarem nas outras várias possibilidades às quais essa frase se aplica.


Outra frase do texto é: "menina feia é quase sempre mais bonita que a bonita." É verdade. As gurias e mulheres mais lindas que eu conheço não são tão deslumbrantes externamente, mas por dentro são tão lindas que a beleza vai transcendendo tanto... tanto... a ponto de eu sentir suas almas mesmo sem vê-las. Geralmente, as mulheres bonitas se preocupam tanto com o eu-externo que se tornam feias pra quem convive com elas, porque pra elas os sentimentos, problemas, desejos e preocupações dos que a rodeiam simplesmente não importam. Elas não se preocupam em fazer outras pessoas sorrirem, só querem que sorriam pra elas. Não se preocupam em dar um bom dia, dizer um obrigado, um bom trabalho ou um passe bem pra qualquer um, pois se sentem superiores a eles por serem mais belas. É amigas (os), quem vê cara não vê coração. Beleza mesmo vem de dentro e nenhum botox, prenchimento labial, alisamento ou tingimento de cabelo vai te transformar. Pode até atrair olhares pela rua, mas nem semprque queremos apenas olhares vulgares em nossa direção. Queremos olhares amigos, olhares amorosos. Lembro de uma ex-colega gostosona que passou uma fase odiando ser gostosa, pois ninguém olhava ela nos olhos. Olhavam direto pros seus peitos. Fecha parênteses. Enfim...Quanto mais linda for nossa essência, maior vai ser o perfume que vamos exalar. O que atrai o verdadeiro apreciador de perfumes é o cheiro e não a embalagem. Sacou a metáfora, princesa? (Mas onde estão esses apreciadores?)

A última frase é: "não tenho vergonha na cara, mas tenho certeza que muitas pessoas têm vergonha por mim." Eco!!! Meu namorado que o diga. Ele detesta que eu fale alto, que eu pechinche nas lojas, que eu grite em lugares públicos, que eu fale sem parar, que eu faça minhas loucuras inenarráveis em público e fale minhas merdas pra quem quiser ouvir (ou não). Mas mesmo detestando tantas coisas diz ele que me ama. Meu pai já desistiu de dizer como devo ou não me portar. Dia desses eu fui na Riachuelo e provei uma blusa na frente das araras mesmo, não tava com saco de entrar no provador. Se podia ou não, eu não sabia, mas se me dissessem que eu não podia, era simples, eu não compraria. Meu irmão não desiste de me dar aulas de etiqueta, mas sempre que ele tenta ele sente mais vergonha ainda, pois dou gritos contidos dizendo coisas do tipo: "maninho querido, se tu tem nojo de comer a batata frita que caiu na mesa do bar o problema é teu, mas eu não tenho e como a boca é minha e a batata estava no meu prato, PROBLEMA MEU!" Enfim, se ele começar a ser dar conta que tentar me dar lições de moral me irritam ainda mais, pois os escândalos sempre são maiores, acho que ele desiste. Enfim, muitos devem ter vergonha das minhas loucas atitudes ou no fundo até as admirem, mas o que importa é que eu não tenho!!! Se eles me aceitam como sou, não sei, mas eu me aceito e pra mim basta!

Valeu pela inspiração colega!!!

6 comentários:

  1. "deixar-se levar pelo orgulho é como pegar um caminho mais longo ao invés de atalhar."
    Essa sem dúvida é a melhor frase. :)

    ResponderExcluir
  2. Aind anão puder ver o post da Manu, mas o teu tá de arrasar!
    Adoro quando pensam que sou louco.. hehehe
    E quanto mais pensam, mais me dou bem, porque se fazer de louco é ter sucesso. Prova disso é saber que algo ja está barato e ainda pedir um 'arreguinho'.. Vergonha?! Como dizia minha mãe. "é roubar e não poder nem carregar..".. o resto, é vida, é personalidade, é ser assim, do jeitinho que somos e nos aceitarmos para que os outros também possam aceitar. ;)
    beijoo Tassi! bom findi!

    ResponderExcluir
  3. Orgulho em excesso é um dos piores erros humanos. Concordo em número, genêro e grau com a frase. Bjus.

    http://contesta-acao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Ando sumida nos comentários, mas é pq to super sem tempo, me adaptando num emprego novo, mas sempre leio rapidinho, pq eu adoro o que vc escreve.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  5. Sou contra fazer doce pra namorado também. Tava falando disso essa semana com minha amiga.

    ;*

    ResponderExcluir
  6. vim ler com calma agora!

    Da frase 1:
    Orgulho pra mim tb não funciona. Ligar e esclarecer qq coisa com qq pessoa é sempre s minha atitude. Eu acho que até exagero um pouco, pois sempre, sempre mesmo, vou atrás pra conversar. Seja com quem for.

    Da frase 2:
    Eu achei essa maravilhosa. E, na verdade, até interpretei um pouco além, no sentido da beleza plástica mesmo.
    Qdo eu era pequena, nunca achei a “menina mais bonita da sala” a mais bonita. Talvez meu padrão de beleza seja diferente, mas eu acredito que é porque algumas se valorizavam tanto, e já sabiam se vestir como adultas ou então tinham um apelo sexual um pouco precoce. Mas hoje, qdo as vejo adultas, justamente as mais bonitas daquela época são feias...
    Eu acho que se vc jogar todas as suas colegas na mão daquelas super cabeleireiras e maquiadoras da globo, vc pode se surpreender com quem ficou mais bonita.

    Da frase 3:
    Tenho sorte, meu namorado ama qdo eu dou um chilique, ele se acaba de tanto rir! E até fica me atiçando pra arrumar confusão! rs!

    ResponderExcluir

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!