1 de abr de 2009

Heroína ontem, hoje e sempre.



P.S.: Já publiquei há muito tempo um texto que fala sobre a Joana D'Arc, mas vou me permitir reproduzir algumas partes nesse novo texto em virtude da pauta proposta pela Capricho. Vamos lá então...

A discriminação às mulheres teve períodos marcantes ao longo da história. Um dos mais lembrados foi a perseguição às chamadas bruxas na Idade Média, pela Igreja Católica, pela Protestante e pelo Estado. As consideradas bruxas eram mulheres que obtinham amplo conhecimento sobre plantas medicinais usando-as para curar enfermidades que ocorriam em suas comunidades. Esse dom passou a irritar os médicos que encontraram na Inquisição um bom método de eliminar as suas concorrentes econômicas, aliando-se assim a Igreja. Esta, por sua vez, perseguia as “bruxas” com o argumento de que elas representavam algum tipo de ameaça às doutrinas cristãs.

Nesse contexto político, pode-se citar como vítima a camponesa Joana D`arc, que aos 17 anos, em 1429, comandou o exército francês, lutando contra a ocupação inglesa. Esta acabou sendo julgada como feiticeira e herege pela Inquisição e queimada viva em 30 de maio de 1431, com apenas dezenove anos. Isso porque, aos 13 anos, declarou que podia ouvir a voz de Deus, que a pedia para ser boa e cumprir os deveres cristãos. E, além disso, ordenou-lhe que libertasse a cidade de Orléans do jugo inglês. Afirmou ainda ter visto o arcanjo são Miguel, além de Santa Catarina e Santa Margarida, cujas vozes ouvia. Porém, durante cinco anos, manteve essas mensagens em segredo. Quase cinco séculos depois de ser queimada viva ela foi canonizada no ano 1920 pelo papa Bento XV.

Pra mim ela foi e ainda hoje é uma heroína, pois representa a força daquelas mulheres que lutam por seu espaço e ideal sem temer os obstáculos do caminho. Ela quebrou tabus naquela época que infelizmente existem até hoje. Um deles é o fato de muitos homens não aceitarem que as mulheres os superem em conhecimentos e se tornem úteis, eficientes e muitas vezes superiores à eles.

5 comentários:

  1. Joana D'arc sem dúvida alguma representa toda a luta e determinação das mulheres. Mudei de blog, não estou mais no Só Pensando, agora estou no Contestação. Bjus.

    http://contesta-acao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Admiro muito a Joana D'arc.

    ;*

    ResponderExcluir
  3. Eu sou a favor das mulheres inteligentes e tu sabe disso!
    E se, além disso, eu encontrar uma inteligente, rica e bonita, que me encha de presentes... não me importo nem de cozinhar pra ela!

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que texto lindo.
    Ela é mesmo um símbolo de força feminina, mas pra mim ela é mais ainda, pois eu sou espírita e acredito que pessoas como ela, que recebem mensagens, ouvem vozes, etc... são a prova de que existe algo superior, e que está, de alguma forma, perto de nós para nos conduzir ao bem.

    bjos

    ResponderExcluir
  5. ooi querida!
    tem um selinho para você lá no meu blog. dá uma passada lá...


    beijos

    ResponderExcluir

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!