Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2009

Mais que educação, inspiração.

Tive ótimos professores no colégio, assim como na faculdade. Alguns foram de extrema importância pro meu crescimento pessoal, outros pro profissional, mas um, em especial, me marcou pelo amor e dedicação àquilo que faz e me inspira até hoje, pois fez com que suas paixões virassem as minhas também. Eu explico. No segundo ano do Ensino Médio do colégio Americano, tive o privilégio de ser aluna do professor Ramiro, ou Ramirão, como foi apelidado por nós no terceiro ano. Ele nos ensinava Literatura e História. Nas aulas de Literatura ele fechava a porta e, talvez quebrando o protocolo da escola, recitava, caminhando pela sala, poemas de grandes autores que provavelmente não eram recitados em outras escolas por serem mais... picantes. Ótima estratégia pra ganhar a atenção dos alunos e despertar nosso interesse por Literatura, coisa tão difícil hoje em dia. Depois de ler os textos, ele ainda os relacionava ao contexto histórico no qual estavam inseridos. Dizia em que período foram esc…

(2 em 1) Solidão vai embora... e A cura da minha fossa

Solidão vai embora...
Dizem que Amizade não sem compra. Eu concordo. Mas e companhia, se compra? Atualmente se compra sim, basta entrar no site http://www.amigosdealuguel.com.br/ e negociar. Certamente quem tem amigos pra dar e vender não precisa recorrer ao site. Ou melhor, até pode, pode "vendê-los" ou "vender-se". Se a pessoa é comunicativa e não se importa de se dar um pouquinho pra outras pessoas, ela pode fazer um bem danado. Acho a ideia inovadora. Tem muita gente carente por aí, muitas pessoas sozinhas. E eu considero esse site bem melhor do que chats. Pelo menos por aqui um romance pode surgir de uma amizade, ou apenas uma amizade sincera pode surgir de uma boa companhia, e as fraudes são bem mais difíceis de acontecer. Dito isso, asta deixar a vergonha de lado e assumir seu lado solitário. Assim quem sabe você deixa a solidão de lado.

A cura da minha fossa
Sabe aqueles dia em que dá tudo errado? Que o ônibus quebra em dia de chuva, que a sombrinha vira, que …

Governadora sanciona Lei da Solidariedade

Ontem (12), após dois anos de amplas discussões, foi sancionada pela Governadora do Estado, Yeda Crusius, a Lei Estadual da Solidariedade. O projeto que deu origem à lei propunha a obrigatoriedade por parte dos políticos gaúchos de doar 50% do seu salário do mês de outubro a instituições infantis carentes do Estado todos os anos. A lei deverá ser publicada no Diário Oficial ainda hoje pela manhã. A previsão é de que entre em vigência antes de outubro deste ano.

Após a sanção, a Governadora declarou que há necessidade de o poder público dar o exemplo para o restante da população, mostrando o quanto a solidariedade é importante para a construção de uma sociedade mais digna. A aprovação unânime na Assembléia Legislativa anteriormente também serviu como pedido de desculpas aos eleitores diante dos sucessivos casos de irregularidades cometidas por deputados há bem pouco tempo.

Utopia? Talvez. Mas como diria John Lennon, “o sonho não acabou”. A reportagem que eu gostaria de ter feito, ainda …

Mariazinha, Mari, Maria e Dona Maria.

Mariazinha pula corda com as colegas no recreio. Mariazinha dorme na Verinha na sexta à noite pra ver um filme. Mariazinha já é Mari pras amigas do clube. Mari beijou na boca na festa junina do colégio. Mari perdeu a virgindade na viagem da praia. Mari virou Maria. Casou, separou, é tia e mãe. Virou vó e aposentada e agora é Dona Maria. Ficaram pra traz Mariazinha, Mari e Maria. Dona Maria considera o novo nome mais digno do que ela se tornou. Pra ser chamada de Dona antes de ser chamada de Maria é porque estranhamente fizera jus ao seu nome ao longo da vida.

(3 em 1) Namorado sob medida, Mais que mil palavras e Magra de ruim

Namorado sob medida "Todo dia ele faz tudo sempre igual. Me sacode às seis horas da manhã. Me sorri um sorriso pontual. E me beija com a boca de hortelã". Assim começa o meu dia ao lado do meu namorado perfeito. Depois de me beijar, ele diz "bom dia, linda". Ele me ama muito, porque só me amando muito pra me achar linda quando eu acordo. Junto com o beijo e um bom dia ele traz meu café na cama. Uma vez ao dia ele me liga só pra ouvir minha voz, ou manda uma mensagem fofa. De noite, vamos pro ap, ou dele ou meu ou nosso. Ele liga a lareira, pega o violão (sim, ele deve saber tocar violão) e canta mpb das antigas pra mim, enquanto eu tomo um quentão enrolada em um cobertor xadrez. Ele é alegre, expontâneo, divertido, engraçado, romântico, fiel, amigo e atraente (sem pinta de garanhão). Gosta de tudo que eu gosto, se interessa por tudo que eu falo, e me ama da mesma maneira que eu amo ele: apaixonadamente!
Mais que mil palavras
Romântico demais, estilo meloso (que declam…