Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

Crônica na rede

Crônica Falsas Lembranças Inesquecíveis no QUEB http://www.queb.com.br/colunas.php?id=2739

Texto na rede

Textos na rede

Pílulas de Reflexão

"[...] a valorização do banal é a única atitude que nos salva da frustração." Crônica Martha Medeiros, ZH (27.09.09).

Moda como forma de expressão

Há muita coisa pra se falar sobre moda, e por isso, pra não cansar, vou fazer grandes posts sobre o assunto aqui no blog de vez em quando. Isso porque andei lendo bastante sobre o assunto nos últimos dias e, consequentemente, me interessando pelo que pesquisei. É que estou produzindo uma matéria de telejornal sobre moda e farei a cobertura de alguns desfiles do Donna Fashion Iguatemi como novata. Assim, postarei aqui um pouco sobre moda como forma de expressão (hoje), história da moda, história de alguns produtos consagrados e alguma curiosidades. Mas já vou avisando que o que me interessa na moda é o lado histórico-sociológico, a ligação da moda com a história da sociedade, entendem?! Mas se quiserem saber mais sobre o outro lado da moda, com dicas de looks de quem entende, no fim do texto vai o link do blog de uma amiga que tem gabarito pra falar sobre isso, pois é estilosa e sabe o que rola ou não na hora de se vestir, coisas que eu não sei porque visto o que tenho no armário fazen…

Documentário "Paixão Sem Fronteiras", agora no You Tube.

Conto na rede

Pra quem não aguenta mais minhas crônicas, frases ou desabafos postados aqui no blog, que tal conhecer meu lado contista?


Então, entra lá no 3:AM Magazine e confere um conto inédito:
http://www.3ammagazine.com/brasil/incomoda-perfeicao/

Espero que gostem.

Tente Outra Vez

Nunca é tarde para...

...tentar mais uma vez....

Tentar encontrar um amor pra vida toda, mesmo depois de tantos amores frustados.

Tentar passar naquela prova, naquele concurso, naquela seleção que há muito se tenta sem êxito.

Tentar deixar a preguiça de lado e cuidar mais da autoestima.

Tentar correr atrás daquele sonho que não se realizou por falta de persistência ou de sorte.

Tentar mudar de vez e ser quem você sempre quis sem medo dos que outros vão pensar.
Nunca é tarde para...

...tentar mais uma vez....

Porque desistir é pra fracos. E aqueles que persistem - mesmo que o fato de tentar várias vezes sem conseguir pareça vergonhoso - devem se orgulhar por serem guerreiros. Estes sim sentem o gosto da vitória muito mais doce e saboroso.
Ainda espero sentir o gosto da vitória em tudo que disse aí cima. E hei de sentir!

Pílulas de reflexão

"Aquele que vive sem expectativas não corre atrás de seus sonhos."

Política sem rodeios

- Pai, eu preciso fazer um trabalho para a escola! Posso te fazer uma pergunta?
- Claro, meu filho, qual é a pergunta?
- O que é política, pai?
- Bem, política envolve: Povo; Governo; Poder econômico; Classe trabalhadora; Futuro do país.
- Não entendi, dá para explicar?
- Bem, vou usar a nossa casa como exemplo: Sou eu quem traz dinheiro para casa, então eu sou o poder econômico. Sua mãe administra e gasta o dinheiro, então ela é o governo. Como nós cuidamos das suas necessidades, você é o povo. Seu irmãozinho é o futuro do país. A Zefinha, babá dele, é a classe trabalhadora.
- Entendeu, filho?
- Mais ou menos, pai vou pensar.

Naquela noite, acordado pelo choro do irmãozinho o menino foi ver o que havia de errado. Descobriu que o irmãozinho tinha sujado a fralda e estava todo emporcalhado. Foi ao quarto dos pais e viu que sua mãe estava num sono muito profundo. Foi ao quarto da babá e viu através da fechadura o pai transando com ela ...
Como os dois nem percebiam as batidas que o menino dava n…

Pílulas de reflexão

"A vida não é a mesma para todos. Depende da percepção que cada um tem dela. E que a nossa percepção seja sempre poética. Lembrando que a poesia é bela mesmo quando não é feliz".

"Família é qualidade, não quantidade."

"Os bens não me movem, e sim o estar bem".

"A felicidade está dentro."

"O chato que é chato não sabe o quão chato pode ser, isso porque todo chato, além de chato, é extremamente incoveniente"

Migrando minhas frases do 3jeitos (meu blog a três no qual só uma escreve) pra cá.

(3 em 1)Em cartaz "Um filme sem público, sem gênero e sem final", Cresça e Apareça e Púlpito!

Em cartaz "Um filme sem público, sem gênero e sem final"
Todas as vidas têm peculiaridades que são dignas de serem narradas. Todas as vidas e suas excêntricidades são dignas de histórias a serem contadas em capítulos ou cenas. Nenhuma vida é igual a outra. Podem até ser parecidas, mas iguais, duvido. Assim, todas as vidas merecem ser de conhecimento geral, mesmo que mesquinhas, fúteis e sem conteúdo. Isso porque até da inutilidade podemos tirar algum aprendizado de como não ser ou não agir. Eu, por exemplo, sempre achei que a minha vida poderia dar um livro. Mas aí percebi que seria maior que a bíblia e talvez fosse maçante, com altos e baixos recheados de reflexões psico-filosóficas de alguém sem gabarito para tanto. Mas quem sabe, sei lá, quem sabe minha vida poderia render um filme? Talvez fluísse melhor, ué. O único problema é que não sei qual seria o público pro meu longa. Não se enquadraria em Drama, tampouco em Comédia. Aventura? Nahhh. Romance? Bem que eu iria gostar…

Auto baixa, Auto alta.

Falar de autoestima é complicado. Isso porque significa falar de sí. E, sabem como é, autojulgamento pode ser tendencioso. Mesmo assim acho mais leal do que o julgamento alheio e, por isso, lá vou eu falar de mim outra vez. A minha autoestima depende exclusivamente do meu humor. Isso mesmo. Vou tentar explicar exemplificando com duas cenas corriqueiras da minha vida. Ontem acordei extremamente exausta (como quase sempre), devido ao excessivo esforço físico e mental que desempenhei no dia anterior. Sendo assim, antes de levantar, enrolei 10 minutos na cama, o que consequentemente diminuiu o tempo que eu poderia dedicar ao café e à minha produção pessoal. Lembrei que só iria trabalhar e mais nada; não tinha aula depois e nem iria a qualquer outro lugar por onde costumo andar mais apresentável. Mais um motivo pra ficar mal humorada. Assim, coloquei meus tênis mais podres (sempre boto os tênis mais podres quando tô de saco cheio), minha jeans mais surrada e meu blusão mais cheio de bolinh…