Pular para o conteúdo principal

Tiete X Fã



Não sei se as minhas definições estão certas, mas, pra mim, tiete é uma coisa e é outra. Ao meu ver, tiete é praticamente sinônimo de chato, inconveniente e desocupado. Já é alguém que aprecia o trabalho alheio se utilizando dele como fonte de inspiração ou lazer. Os fãs sim devem existir, e aos montes, pois sem eles os artistas não teriam seu trabalho reconhecido e valorizado, e nem seu ego seria inflado. Os tietes, por sua vez, podem entrar em extinção que ninguém fará campanhas pra sua preservação. Eles são totalmente desnecessários. Enchem a vida dos artistas até estes posarem de antipáticos por cansarem de sorrir.

Artista que se preze gosta de ser admirado pelo seu trabalho, e pra isso basta receber elogios. Não precisam de apertões, arranhões, roupas rasgadas, gritos ou a perda total da sua privacidade. Claro que os artistas que nem merecem essa nomenclatura ou as celebridades instantâneas devem amar tietes né, mas vamos esquecer que existe esse lixo na mídia por um instante, ok?

Diante desse meu protesto, ressalto que se eu cruzasse com a Fernanda Lima, com a Gisele Bündchen, com a Débora Secco, com a Maria Flor, com o Cauã Reymond ou com qualquer outro artista que admiro, muito provavelmente eu continuaria o observando assim como faço pela TV, mas ainda tentaria ser o mais discreta possível de forma a não importunar a paz da pessoa e nem tirar seu direito de ir e vir sem ser incomodada. E, jamais, jamaiiiissss, daria gritos, pulos ou faria qualquer tipo de escândalo.

E por falar em escândalo, alguém pode me explicar qual a moral da histeria dentro dos cinemas pra ver Crepúsculo? Gente! Alôoo. Ver esse tipo de matéria ocupando a capa do caderno de cultura me dói, sabiam? Parem com isso! Não disperdicem a voz com alguém que não está ouvindo. Poupem as vozes pra cantar bem alto no show da banda favorita de vocês, que aí sim vai servir pra alguma coisa, pois vai deixar o espetáculo mais bonito e o artista vai se sentir lisonjeado de ver que a música dele tá na ponta de língua. E não se esqueçam jamais que os artistas são pessoas comuns como nós e merecem a paz que nós também queremos. Admiremos seu talento e sua beleza, mas respeitemos, tá? E como dizem por aí, #prontofalei


Comentários

  1. Pois é,que loucura foi essa dentro dos cinemas.Não dá nem para assistir ao filme,devido a tanta histeria.
    Concordo contigo,os fãs são aqueles que apreciam o trabalho do artista,aquele que admira-o.O mundo nunca sentirá falta das tietes.

    ResponderExcluir
  2. tassia...abriu uma vaga de estagio na eptc pra radio, das 7 as 13. é pra dar boletins diarios nas radios gaucha, guaiba e tals. te mandei uma mensagem via facebook com meu email. fico das 9 as 15 no msn.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo passa, o tempo voa...

"Não deixe nada pra depois, não deixe o tempo passar. Não deixe nada pra semana que vem, porque semana que vem, pode nem chegar." A Pitty falou tudo né? Quem sabe o dia de amanhã? Deus? Talvez. Não sou exemplo de organização, mas sempre procuro diminuir ao máximo minhas pendências. Só durmo se estou caindo de sono mesmo. Pois se ainda sou capaz de pensar, ainda sou capaz de fazer o que tenho pra fazer. As olheiras que se danem. Nem as disfarço (tenho preguiça).

Carrego sempre comigo um bloquinho de notas (cafonérrimo, a propósito). Nele vão tarefas que tenho que cumprir, trabalhos a fazer, lembretes, dicas de filmes e livros que recebo e, acima de tudo, idéias, muitas idéias. Deixar pra depois faz com que eu fique sobrecarregada, me estresse e acabe desistindo de muitas coisas. Por isso, me dedico muito aos meus "deveres" que eu mesma me imponho e vou riscando eles do bloquinho conforme vou cumprindo-os. Posso ter preguiça de lavar louça, mas meus textos, trabalhos …

Textos para Capricho (2 em 1)

Moda verão...qual a tendência de corpo pra próxima estação?O verão vem chegando e a as academias vão superlotando. Dois meses antes de ir pra praia, guris e gurias vão em busca do corpo perfeito. Meio difícil, pois o corpo perfeito não se atinge em dois meses e, às vezes, nem em anos. Talvez com muito silicone, suplemento, musculação e principalmente dedicação, mas não da noite pro dia. Isso se a moda for ser bombado (a) ou saradérrimo(a), é claro.Cuidado, o conceito de corpo perfeito varia em média a cada cinco anos. Não é só roupa que vira tendência, corpo também. Que tal se um ano após colocar seu silicone a moda vira seios pequenos, como nos tempos em que Cláudia Raia, Adriane Galisteu e Carolina Ferraz eram as tops? Nada muito improvável, afinal, no ano das mulheres samambaias, frutas e por aí vai, gostosas como Juliana Paes e Débora Secco estão investindo na próxima tendência: ser magérrima. Atualmente, estão pesando em torno de 47, 50 quilos. Corpo e moda tem tudo a ver. Ningué…

Entrevista: Carol Teixeira

LOUCA PELA VIDA
“Pessoas mesmo são os loucos, os que são loucos por viver, loucos por falar, loucos por serem salvos (...)”. Essa é uma parte de um poema de Jack Kerouac que Carol Teixeira tem estampado na parede de sua sala. É outra maneira que Carol encontrou de transbordar, como se não bastassem as frases tatuadas em seu corpo, escritas em seu blog e em seus livros. Carol é assim, transparente. Seu corpo, seu jeito, sua casa, seus livros, tudo é ela. A escritora e filósofa de 28 anos é autora dos livros “De Abismos e Vertigens” e “Verdades & Mentiras”. É colunista da Cool Magazine e dos sites http://www.lpm.com.br/ e http://www.queb.com.br/ e editora da nova Revista do Beco. Já escreveu peças de teatro, fez programas de rádio, participou de um reallity show, viajou pelo mundo, foi dona de bar, ama a noite, Nietzche, Caio Fernando Abreu, Fred e, acima de tudo, a vida.
Tu já passaste por três cursos: Jornalismo, Direito e Filosofia. Desististe dos dois primeiros seguindo firme com…