30 de nov de 2009

Tiete X Fã



Não sei se as minhas definições estão certas, mas, pra mim, tiete é uma coisa e é outra. Ao meu ver, tiete é praticamente sinônimo de chato, inconveniente e desocupado. Já é alguém que aprecia o trabalho alheio se utilizando dele como fonte de inspiração ou lazer. Os fãs sim devem existir, e aos montes, pois sem eles os artistas não teriam seu trabalho reconhecido e valorizado, e nem seu ego seria inflado. Os tietes, por sua vez, podem entrar em extinção que ninguém fará campanhas pra sua preservação. Eles são totalmente desnecessários. Enchem a vida dos artistas até estes posarem de antipáticos por cansarem de sorrir.

Artista que se preze gosta de ser admirado pelo seu trabalho, e pra isso basta receber elogios. Não precisam de apertões, arranhões, roupas rasgadas, gritos ou a perda total da sua privacidade. Claro que os artistas que nem merecem essa nomenclatura ou as celebridades instantâneas devem amar tietes né, mas vamos esquecer que existe esse lixo na mídia por um instante, ok?

Diante desse meu protesto, ressalto que se eu cruzasse com a Fernanda Lima, com a Gisele Bündchen, com a Débora Secco, com a Maria Flor, com o Cauã Reymond ou com qualquer outro artista que admiro, muito provavelmente eu continuaria o observando assim como faço pela TV, mas ainda tentaria ser o mais discreta possível de forma a não importunar a paz da pessoa e nem tirar seu direito de ir e vir sem ser incomodada. E, jamais, jamaiiiissss, daria gritos, pulos ou faria qualquer tipo de escândalo.

E por falar em escândalo, alguém pode me explicar qual a moral da histeria dentro dos cinemas pra ver Crepúsculo? Gente! Alôoo. Ver esse tipo de matéria ocupando a capa do caderno de cultura me dói, sabiam? Parem com isso! Não disperdicem a voz com alguém que não está ouvindo. Poupem as vozes pra cantar bem alto no show da banda favorita de vocês, que aí sim vai servir pra alguma coisa, pois vai deixar o espetáculo mais bonito e o artista vai se sentir lisonjeado de ver que a música dele tá na ponta de língua. E não se esqueçam jamais que os artistas são pessoas comuns como nós e merecem a paz que nós também queremos. Admiremos seu talento e sua beleza, mas respeitemos, tá? E como dizem por aí, #prontofalei


2 comentários:

  1. Pois é,que loucura foi essa dentro dos cinemas.Não dá nem para assistir ao filme,devido a tanta histeria.
    Concordo contigo,os fãs são aqueles que apreciam o trabalho do artista,aquele que admira-o.O mundo nunca sentirá falta das tietes.

    ResponderExcluir
  2. tassia...abriu uma vaga de estagio na eptc pra radio, das 7 as 13. é pra dar boletins diarios nas radios gaucha, guaiba e tals. te mandei uma mensagem via facebook com meu email. fico das 9 as 15 no msn.

    ResponderExcluir

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!