Pular para o conteúdo principal

Minhas quatro paredes

Enquanto eu me maquiava no espelho e ouvia Leoni, na pilha pro show de quarta, olhei meu quarto no reflexo... E vi o quanto gosto do meu quarto, do meu espaço, que é tão eu. Cada coisa guardada de forma excessivamente organizada. E a bagunça também no seu devido e espaçoso lugar. O meu lado forte e o meu lado fraco expostos pra mim e pra quem no meu quarto (na minha vida) entrar. Só na escrivaninha está o creme de cabelos cacheados, os porta-copos de alguns bares que ganhei, os incensos do seu José Martines da Cidade Baixa, as mil canetas que não uso, pois mal sei escrever em papel, as velhas fotos e as mil senhas no mural, os porta recados com esboços de ideias e de afazeres, a bolinha pra eu fazer exercícios pra tendinite enquanto leio, o livro que estou lendo ("Contra um mundo melhor: ensaios do afeto" - Pondé), as lembranças da última viagem, a foto dos meus pais, o ingresso do show...

Nos meus pés, o porta-coisas, as havaianas que usei à tarde pra passear na rua, os livros que comprei na Feira ainda na sacola, os tênis de uma caminhada ao sol, os jornais a serem lidos empilhados, e eu em todos os cantos. E agora não mais de frente pro espelho, estou aqui escrevendo enrolada no roupão de cabelos ainda molhados enquanto meus amigos já me esperam pra sairmos rumo à lugar nenhum. Essa sou eu. O caos sob controle. E a minha bicicleta tá me olhando e me esperando pra um domingo ao sol atravessando a cidade pela Salvador França sentindo a liberdade de ser quem eu sou. Hoje é sábado. Não toque em nada. Tudo está como devia estar.

E agora já é domingo, e entrei no blog e vi que meu post não tinha sido publicado, e agora o caos já está excessivamente no seu lugar e o quarto voltou a ser impecável. Porque eu aprecio a bagunça justamente pra arrumar depois e ver que, sim, eu sei me salvar do caos em que eu me coloco. E logo mais, depois de 'relaxar' assistindo ao grenal, meu ciclo reinicia, e tenho certeza de que tudo voltará ao seu devido lugar (fora do lugar).

Comentários

  1. É sempre bom sabermos que somos, ter identidade, uma característica que é tão nossa... Bjus

    http://ere-ge.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo passa, o tempo voa...

"Não deixe nada pra depois, não deixe o tempo passar. Não deixe nada pra semana que vem, porque semana que vem, pode nem chegar." A Pitty falou tudo né? Quem sabe o dia de amanhã? Deus? Talvez. Não sou exemplo de organização, mas sempre procuro diminuir ao máximo minhas pendências. Só durmo se estou caindo de sono mesmo. Pois se ainda sou capaz de pensar, ainda sou capaz de fazer o que tenho pra fazer. As olheiras que se danem. Nem as disfarço (tenho preguiça).

Carrego sempre comigo um bloquinho de notas (cafonérrimo, a propósito). Nele vão tarefas que tenho que cumprir, trabalhos a fazer, lembretes, dicas de filmes e livros que recebo e, acima de tudo, idéias, muitas idéias. Deixar pra depois faz com que eu fique sobrecarregada, me estresse e acabe desistindo de muitas coisas. Por isso, me dedico muito aos meus "deveres" que eu mesma me imponho e vou riscando eles do bloquinho conforme vou cumprindo-os. Posso ter preguiça de lavar louça, mas meus textos, trabalhos …

Textos para Capricho (2 em 1)

Moda verão...qual a tendência de corpo pra próxima estação?O verão vem chegando e a as academias vão superlotando. Dois meses antes de ir pra praia, guris e gurias vão em busca do corpo perfeito. Meio difícil, pois o corpo perfeito não se atinge em dois meses e, às vezes, nem em anos. Talvez com muito silicone, suplemento, musculação e principalmente dedicação, mas não da noite pro dia. Isso se a moda for ser bombado (a) ou saradérrimo(a), é claro.Cuidado, o conceito de corpo perfeito varia em média a cada cinco anos. Não é só roupa que vira tendência, corpo também. Que tal se um ano após colocar seu silicone a moda vira seios pequenos, como nos tempos em que Cláudia Raia, Adriane Galisteu e Carolina Ferraz eram as tops? Nada muito improvável, afinal, no ano das mulheres samambaias, frutas e por aí vai, gostosas como Juliana Paes e Débora Secco estão investindo na próxima tendência: ser magérrima. Atualmente, estão pesando em torno de 47, 50 quilos. Corpo e moda tem tudo a ver. Ningué…

Entrevista: Carol Teixeira

LOUCA PELA VIDA
“Pessoas mesmo são os loucos, os que são loucos por viver, loucos por falar, loucos por serem salvos (...)”. Essa é uma parte de um poema de Jack Kerouac que Carol Teixeira tem estampado na parede de sua sala. É outra maneira que Carol encontrou de transbordar, como se não bastassem as frases tatuadas em seu corpo, escritas em seu blog e em seus livros. Carol é assim, transparente. Seu corpo, seu jeito, sua casa, seus livros, tudo é ela. A escritora e filósofa de 28 anos é autora dos livros “De Abismos e Vertigens” e “Verdades & Mentiras”. É colunista da Cool Magazine e dos sites http://www.lpm.com.br/ e http://www.queb.com.br/ e editora da nova Revista do Beco. Já escreveu peças de teatro, fez programas de rádio, participou de um reallity show, viajou pelo mundo, foi dona de bar, ama a noite, Nietzche, Caio Fernando Abreu, Fred e, acima de tudo, a vida.
Tu já passaste por três cursos: Jornalismo, Direito e Filosofia. Desististe dos dois primeiros seguindo firme com…