Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2012

Muita babação de ovo pra pouco argumento

Não lembro bem como chegou até mim, acho que pelo face, mas esses dias acabei lendo um texto intitulado "Por que é tão difícil ter vontade de voltar a viver no Brasil?" e não pude me conter. Antes de mais nada, que fique bem claro que não sou nenhuma patriota cega aos problemas do meu país. Mas analisem com cautela o texto que li e concordem se quiserem...
A garota que escreve o texto fala da Espanha, onde vive:
"Aqui aprendi que não preciso de luxos para viver feliz, que com pouco dinheiro no bolso posso me divertir, ter uma vida cultural relativamente agitada e ainda viajar de vez em quando. Aprendi que a felicidade não se encontra em shopping e que autoestima não está diretamente relacionada com chapinha e unhas bem feitas". Ok, até aí qual é a diferença do Brasil? Me desculpem a intolerância, mas tenho certeza que, assim como eu, muitos brasileiros não precisam de luxo pra serem felizes. Com pouca grana a gente se diverte demais nesse país tão alto astral e f…

O que veio e ficou...

Eu poderia dizer diversas coisas sobre 2011, mas a verdade é que 2011 disse diversas coisas sobre mim. 2011 foi o ano que eu precisava pra me reencontrar. E como foi bom me reencontrar. Sem despedidas de mim mesma daqui pra frente. Eis a primeira promessa do ano. 2011 foi o ano no qual preenchi várias das lacunas da minha vida que estavam sedentas de transbordamento. Tudo que só imaginei por ter quase desistido de esperar, vivi. Sai do casulo. Grata. Histórias, remakes e novidades. Histórias que enobreceram minha alma, determinaram de vez meu caráter e meu caminho, ensinaram meu coração, e me fizeram sentir de novo. Sentir mais, sentir melhor, sentir novo. Sentir de verdade, valendo a pena ou não. Porque o que importa é sentir.
2011, o ano em que eu fui eu na minha plenitude. Em que aspirei e respirei a liberdade de ser quem eu sou. Ano em que a menina disse adeus e a mulher foi bem vinda, de mãos dadas com a eterna criança que habita em mim. Ano em que tudo fez sentido e que a vida m…