11 de mai de 2015

Você não precisa ser uma Miss, mas pode, por favor, depilar suas axilas e ser simpática?


Por que tantas mulheres se orgulham de coisas das quais não deviam se orgulhar hoje em dia? "Não sou simpática mesmo. Dar bom dia, distribuir sorrisos para colegas e vizinhos e ser gentil com conhecidos e estranhos não faz meu feitio. Sou grossa e quem me conhece sabe", "Não gosto de me arrumar. Escolher uma roupa que combine e me maquiar de manhã é uma tortura". Esses são apenas alguns exemplos de comportamentos que são exibidos como troféus por certas mulheres ‘modernas’. Muitas os justificam como ‘personalidade forte’. Mas, peraí! Também acho que tenho personalidade forte, o que não significa ser mal educada, intolerante e desleixada.

Eu não sou o tipo de mulher que acorda bem cedo para se arrumar, mas não dispenso base, pó e rímel, e nem uma roupa com a qual eu me sinta bonita e confortável. Invejo secretamente aquelas mulheres que chegam imaculadas no trabalho. Vestido, salto alto, unhas e cabelos impecáveis. Não creio que um dia eu chegue no patamar delas, pois meu sono de manhã é maior que minha vontade de sair perfeita. Mas acredito que consigo conciliar bem minha personalidade de preguiça matinal com minha vaidade. Ou seja, não vou para o trabalho de cara limpa e vestida como quem recém fez uma faxina em casa. E isso não significa que eu seja machista ou que levante a bandeira de que a mulher tem que estar sempre linda. Nada disso. O que defendo é que a mulher que se arruma todos os dias certamente passa uma impressão melhor no seu ambiente de trabalho e entre as pessoas (incluindo a visão dela sobre ela mesma). E não me venha dizer que isso não é importante, porque é sim. Caso contrário, os homens não usariam terno e gravata. A gente não queria igualdade, então que igualemo-nos! Sou feminista e nem por isso deixo de ser feminina. Seu chefe, seus colegas e seus clientes, em especial, querem alguém que, além de ser competente, passe uma imagem de credibilidade, que em cada área é uma.

Não quero generalizar, mas também acredito que quando a mulher se cuida mais é porque se ama mais, e isso é bom. E, atenção, ser vaidosa não é necessariamente ser perua ou patricinha, é apenas dedicar mais tutano e carinho ao seu próprio estilo. Uma publicitária tem margem para se vestir usando tênis, mantendo seu estilo e transparecendo sua criatividade em seu visual. Uma enfermeira deve estar com unhas sempre curtas e limpas, cabelo bem preso e roupas claras. Isso significa que estar bem arrumada difere de profissão para profissão, mas o bom senso mostra que qualquer uma delas quer que você se cuide. Portanto, o excesso do feminismo moderno que prega que as mulheres não se depilem não serve para empresas, ok?

Segundo tópico: como você espera ser promovida, ter amigos no trabalho, ganhar o respeito dos colegas e clientes se você não os respeita? Da mesma forma, como espera conquistar sua simpatia se não é capaz de dar bom dia quando chega? Ser grosseira pode até ser uma característica sua com a qual amigos e familiares já estejam acostumados a lidar, mas lhe garanto que eles não gostam nada disso. Portanto, experimente mudar a característica de grossa para direta, sem rodeios, sincera. Mantenha a personalidade forte apenas quando esta lhe trouxer benefícios sem atingir negativamente ninguém. Você não precisa ser eleita Miss Simpatia do trabalho, mas educada você precisa ser com o mundo. Da mesma maneira, você não tem que ser Sexy Simbol da equipe, mas seja ao menos mais feminina e menos rebelde sem causa. Fica a dica.

Texto publicado na minha coluna no site Negócio Feminino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Feedbacks sinceros me interessam. Go ahead!